Publicado 09 de Agosto de 2015 - 5h30

A Juventus perdeu jogadores importantes, como Tévez, Vidal e Pirlo, mas mostrou que acertou nas contratações ao faturar a Supercopa da Itália com gols do croata Mario Mandzukic e do argentino Paulo Dybala, que garantiram a vitória por 2 a 0 sobre a Lazio, ontem, em Xangai. Com muito vento e um gramado indigno de um jogo desse nível, o duelo foi bastante morno no primeiro tempo, mas os reforços decidiram o confronto no meio da segunda etapa.

Aos 24’, Mandzukic apareceu na área para cabecear com força para as redes ao receber um cruzamento certeiro de Sturaro. Recém-contratado junto ao Atlético de Madri, o jogador voltou a ser decisivo aos 29’, ao iniciar a jogada do segundo gol. A bola chegou aos pés de Paul Pogba, que ajeitou com categoria para Dybala fuzilar o goleiro Marchetti de primeira. Destaque do Campeonato Italiano na temporada passada com a camisa do Palermo, Dybala começou a sua primeira partida oficial pela Juventus no banco de reservas.

Melhor em campo, Pogba usou pela primeira vez a camisa 10 “bianconera”, que já foi de Platini e Del Piero, sinal de que ainda deve permanecer um tempo na Juve, apesar de ser cobiçado pelos maiores clubes da Europa.

Do lado do time da capital, o brasileiro Felipe Anderson chegou a levar perigo em jogadas individuais, mas não foi suficiente para impedir o triunfo da implacável Velha Senhora.

Atual tetracampeã italiana, a Juve detém agora todos os títulos nacionais, já que também conquistou a Copa da Itália, ao vencer a mesma Lazio na decisão.

De quebra, o time de Turim tornou-se o maior vencedor da Supercopa, com sete títulos (1995, 1997, 2002, 2003, 2012, 2013 e 2015), um a mais do que o Milan.

Depois de dar as caras na China, o Calcio voltará à Itália no dia 23 deste mês, com o início da Série A do Campeonato Italiano. Embalada, a Juventus enfrentará a Udinese na estreia e a Lazio terá o Bologna pela frente. (Da Agência France Press)