Publicado 09 de Agosto de 2015 - 5h30

Em dia de reencontros e volta por cima no Mineirão, em Belo Horizonte, Cruzeiro e Palmeiras se enfrentam hoje, às 16h, pela 17 rodada do Campeonato Brasileiro, com objetivos distintos, mas muita coisa em comum, além do passado como Palestra Itália. Os jogadores paulistas não querem deixar com que a derrota para o Atlético-PR e a lesão de Gabriel façam o time perder o bom ritmo, enquanto que os mineiros querem voltar a vencer para se afastar da parte de baixo da tabela de classificação.

No banco de reservas, Marcelo Oliveira deve ser uma atração especial. Pela primeira vez, após dois anos e cinco meses comandando o Cruzeiro, o treinador reencontra o time onde foi bicampeão brasileiro. “É um jogo importante para os dois times. Queremos voltar ao G4, mas, depois de tanto tempo, não dá para dizer que não vai ter algo emocional. A torcida do Cruzeiro foi parceira fiel e sempre recebemos carinho deles”, disse o comandante palmeirense.

Apesar de tanto respeito e carinho com o ex-clube, Marcelo Oliveira quer ver o seu Palmeiras no ataque e aproveitando a má fase do adversário para vencer e recuperar os três pontos perdidos em casa diante do Atlético-PR.

Para isso, terá de evitar que o elenco demonstre em campo o abatimento que foi visto fora dele durante a semana por causa da grave lesão do volante Gabriel, que só voltará aos gramados no ano que vem. Os jogadores sentiram bastante a perda do companheiro e prometem que vão tentar transformar a tristeza em uma motivação extra para o time se manter na briga pelas primeiras colocações do campeonato.

Para o lugar de Gabriel, Marcelo Oliveira chegou a testar Cleiton Xavier, mas deve optar pelo volante Amaral.

O Palmeiras vai jogar com a camisa amarela que foi lançada em 2013 para relembrar a partida do dia 7 de setembro de 1965, quando o time representou a Seleção Brasileira para enfrentar o Uruguai, em amistoso realizado no Mineirão, palco da partida contra o Cruzeiro.

Adversário

Apesar de estar a duas rodadas do término do primeiro turno do Brasileiro, o técnico Vanderlei Luxemburgo ainda faz testes na equipe do Cruzeiro. Para o duelo de hoje, as novidades são as improvisações do zagueiro Léo na lateral direita e do lateral-esquerdo Fabrício no meio de campo. A primeira alteração é por conta da necessidade, pois Ceará está contundido e Mayke, suspenso. Léo diz que está acostumado a atuar como lateral. “Já aconteceram algumas vezes, em jogos importantes também.” (Da Agência Estado)

Barrios sente dores na coxa e é vetado

O Palmeiras contará com um desfalque importante e inesperado para a partida contra o Cruzeiro, hoje. O atacante Lucas Barrios, com dores na coxa, não terá condições de jogo e, assim, a sua estreia como titular da equipe alviverde terá que ser adiada. O clube, ao contrário do habitual, resolveu não divulgar a lista dos relacionados para o jogo. Sem Barrios, a tendência é que o técnico Marcelo Oliveira mantenha Leandro Pereira entre os titulares, como aconteceu nos últimos jogos. Ele treinou nos últimos dois coletivos realizados na Academia de Futebol justamente para a entrada do atacante paraguaio, que disputou três partidas pelo Verdão, mas ainda não iniciou uma partida como titular. Outra opção seria escalar Alecsandro, que também chegou a treinar um pouco entre os titulares, mas como está voltando de lesão, a tendência é que ele fique como opção no banco de reservas. Em relação a Barrios, o atacante será reavaliado para saber se terá condições de jogo para viajar e encarar o Coritiba, na próxima quarta-feira, em Curitiba. O paraguaio chegou ao Palmeiras logo após a Copa América, contratado pela Crefisa, empresa que patrocina o Palmeiras, por cerca de

R$ 40 milhões pelos próximos três anos. Na sexta-feira, após o treinamento, Barrios chegou a conversar por alguns minutos com membros da comissão técnica, que decidiram preservá-lo do jogo para não agravar a situação. (AE)

CRUZEIRO

Fábio; Léo, Manoel, Paulo André e Mena; Willians, Fabrício, Henrique e Alisson; Marinho e Vinícius Araújo. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.