Publicado 03 de Agosto de 2015 - 5h30

A Ponte Preta voltou a decepcionar e perdeu mais uma no Campeonato Brasileiro. Com o resultado negativo de ontem à tarde, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, diante do Figueirense, por 3 a 1, ampliou para sete o jejum de vitórias e diminuiu para cinco pontos a distância em relação à zona do rebaixamento. João Vitor, no comecinho da partida, abriu o placar. Renato Chaves empatou e Marquinhos e Dudu garantiram os três pontos para os catarinenses, que não venciam há quatro rodadas.A Macaca, que não ganha desde o dia 28 de junho, teve uma tarde sem inspiração. Começou a partida totalmente desorganizada. E logo no começo já foi tomando um gol depois de uma bola mal rebatida por Rodinei. Rafael Bastos escorou de cabeça e deixou João Vítor em excelente condição para chutar. O volante, com liberdade na entrada da área, finalizou no canto de Marcelo Lomba: 1 a 0, aos 4'.A primeira chance da Ponte só aconteceu aos 37'. Depois de uma falta batida na barreira, Juninho aproveitou o rebote e chutou. A bola desviou em Borges e foi para fora, passando bem perto.Aos 45', Felipe Azevedo driblou o zagueiro duas vezes pela direita e cruzou. Felipe, quase sem ângulo, finalizou e acertou a trave. Desperdiçou uma grande chance de empatar a partida. O segundo tempo começou em alta velocidade. Aos 5', Cesinha bateu escanteio do lado esquerdo e Renato Chaves apareceu entre os zagueiros para empatar o jogo, de cabeça.Aos 7', Borges recebeu na direita, avançou e bateu firme. O goleiro fez grande defesa. Dois minutos depois, o time da casa respondeu com Carlos Alberto finalizando com perigo. A bola passou rente à trave de Lomba.Depois do sufoco inicial, o Figueirense se ajustou em campo e voltou a tomar conta das ações. O segundo gol saiu em um lance de bola parada. Aos 28', Marquinhos Pedroso bateu escanteio na medida para o capitão Marquinhos completar de cabeça: 2 a 1. Houve falha de marcação da zaga campineira que não acompanhou a trajetória da bola.Nos acréscimos, a Macaca tomou o terceiro. A jogada começou pela direita e o Figueirense avançou com facilidade até que a bola chegou no pé direito de Dudu, que não perdoou. Renato Chaves ainda tentou salvar, mas não teve jeito: 3 a 1, aos 46'.Parada nos 19 pontos, a Ponte foi superada pelo Figueirense, que estava lutando para fugir da perigosa e temida zona de rebaixamento. Hoje, o Goiás, que tem 14 pontos, é o primeiro no Z4. Na próxima rodada, a Macaca recebe o Flamengo, domingo, às 16h, no Majestoso, em jogo comemorativo dos 115 anos de fundação do clube.

FIGUEIRENSE

Alex Muralha; Sueliton, Marquinhos, Saimon e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Fabinho, João Vitor (Carlos Alberto, 10'/2) e Rafael Bastos (Thiago Santana, 15'/2); Clayton e Marcão (Dudu, 27'/2). Técnico: Argel Fucks.

Paulo Roberto valoriza boa estreia no segundo turno

O Guarani superou a primeira das nove decisões que tem até o final da fase de classificação da Série C. Com a vitória de ontem sobre o Guaratinguetá, o Bugre, além de finalmente desencantar em casa, voltou a se aproximar do G4. E esse início de segundo turno com o pé direito foi bastante valorizado pelo técnico Paulo Roberto Santos.

“Falando com os jogadores, batemos na tecla da necessidade de iniciar o segundo turno de forma diferente. E o time colocou isso em prática. Sabíamos que íamos pegar um time mais organizado que aquele da estréia, mas tivemos volume de jogo e intensidade que poderiam nos proporcionar até um placar mais folgado”, disse o técnico após a partida.

Sobre a briga pela vaga, o treinador bugrino lembrou dos resultados da rodada que foram favoráveis ao Guarani — como os empates entre Portuguesa e Londrina e Tupi e Tombense —, mas garantiu que ainda é preciso fazer muito mais. “Demos um pequeno passo. Conseguimos duas vitórias consecutivas, mas sabemos das dificuldades nas partidas seguintes, que são fora de casa (contra Londrina e Tupi). Temos todo o returno para alavancar, dar sequência aos bons resultados e brigar pela classificação”, comentou.

O elenco bugrino ganha folga hoje e retoma as atividades amanhã cedo. O volante Serginho Catarinense e o atacante Clementino, que deixaram o campo com incômodos na coxa, serão avaliados. É certo, no entanto, que Clementino desfalcará o time diante do Londrina por ter levado o terceiro cartão amarelo ontem. (CR/AAN)