Publicado 09 de Agosto de 2015 - 0h00

Eduardo Gregori

Janaína Ribeiro/Especial para a ANN

Eduardo Gregori

Foto: Janaína Ribeiro/Especial para a ANN

Eduardo Gregori

Eduardo Gregori

A resposta das companhias aéreas contra a crise tem sido muito rápida. Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo mostra que a alta do dólar e o cenário econômico desfavorável fizeram com que a intenção de viagem dos brasileiros diminuísse de 24,3%, em junho de 2014, para 22,7%, em junho deste ano.

Logo, seria de esperar que, principalmente pela alta do dólar, as passagens tenderiam a subir. Eu mesmo publiquei aqui que esta situação não perduraria muito tempo. Porém, para minha surpresa, as companhias aéreas não apenas estenderam os preços mais baixos, como estão vendendo trechos nacionais, mais baratos do que as passagens rodoviárias.

Um levantamento do buscador Voopter identificou um aumento no número de promoções para destinos nacionais. Na semana passada, por exemplo, a plataforma localizou passagens de ida e volta entre Rio de Janeiro e Salvador por R$ 357,89, já com as taxas. A mesma viagem, de ônibus, sai por R$ 400,00 (com as taxas).

Além do preço mais em conta, há ainda o fator conveniência. Enquanto o voo dura duas horas e 20 minutos, se for direto, e aproximadamente cinco horas, se houver conexão, o percurso feito por ônibus leva 29 horas na ida e mais 29 horas na volta. A ferramenta encontrou ainda uma série de destinos com o mesmo perfil tarifário. Então, aproveite o bom momento para voar e ainda pagando pouco.

Eduardo Gregori é editor de Turismo do Correio Popular