Publicado 04 de Agosto de 2015 - 5h00

Por Milene Moreto

Apesar da pauta fraca, a primeira sessão da Câmara de Campinas depois do recesso foi quente. Isso porque os vereadores já iniciaram os trabalhos sob protesto e mais uma vez por causa do projeto do vereador Campos Filho (DEM) que proíbe o debate de gênero nas escolas. A proposta foi aprovada em primeira discussão (legalidade) antes do recesso de julho e deve retornar à pauta para a análise do mérito nos próximos dias. O protesto foi de manifestantes contrários ao projeto do democrata.

Não tem poder

Os manifestantes, no entanto, foram impedidos de entrar na Casa antes da chegada da Guarda Municipal. Faltava uma GM mulher para revista. O presidente da Casa, Rafa Zimbaldi (PP), disse que o bloqueio ocorreu por questões de segurança e que não impediria ninguém de entrar no plenário. Os manifestantes também pediram uma retratação do vereador Cid Ferreira (SD) por falas consideradas racistas no fim do primeiro semestre.

Frase 

Eu torço tanto para uma igualdade. Nunca fiz e nunca farei diferença porque eu sou um ‘Zé Qualquer’. Somos iguais. Não ao racismo! (Do vereador de Campinas Cid Ferreira (SD), ao pedir desculpas e falar que foi mal-interpretado no primeiro semestre, quando se dirigiu a um jovem negro dizendo que ele tinha olhos azuis, e o rapaz, não).

Pixuleco

Em sua 17ª fase, a Operação Lava Jato ganhou o nome de “Pixuleco”, gíria usada pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para tratar de propina, e levou para a cadeia novamente José Dirceu, ex-ministro do governo Lula, e que já cumpria prisão domiciliar em Brasília.

Delação

A prisão de Dirceu esquentou os ânimos em Brasília. Alguns disseram que ele deve entrar no rol dos que optaram pela delação premiada em troca de redução de pena. Bom, se isso acontecer, dizem, o PT ficará em apuros, mais do que já está.

Lula

Outro comentário da oposição foi de que a prisão de Dirceu é um sinal de que a Lava Jato está prestes a colocar Lula na cadeia. O procurador Carlos Fernando Lima, que integra a força-tarefa da operação, afirmou ontem que “nenhuma pessoa no regime republicano está isenta de ser investigada”.

Enriquecimento

Segundo as investigações, Dirceu instituiu o esquema de corrupção na Petrobras ao abrir espaço para que as empresas formassem o cartel e, delas, viesse o dinheiro da propina.

Protestos

A prisão do petista também fortalece a oposição ao governo Dilma, que agora quer mais do que nunca que os protestos contra o governo federal, marcados para o dia 16, ganhem força e que a pressão contra o PT seja cada vez maior.

Não foi só isso

A Prefeitura de Campinas mandou para a Câmara um pacotão de leis que não inclui apenas “Campinas Bem Limpa” com propostas que coíbem a pichação e depredação. O governo encaminhou uma série de projetos que tratam de questões urbanísticas, regularização de empresas, mudanças na cobrança de ISS, doação de áreas, pagamento de precatórios e mudanças no licenciamento ambiental para regularização fundiária. Outro projeto encaminhado é o que terceiriza os pontos de ônibus da cidade e coloca os locais à disposição para a exploração publicitária.

De volta

O ex-vereador Antônio Francisco “O Politizador” dos Santos já se articula na tentativa de voltar ao cenário político de Campinas. Ele esteve ontem na Câmara para conversar com Rafa Zimbaldi (PP). O Politizador diz que se desfiliou do PNN e vai carregar a bandeira do PP. Ele busca apoio de Zimbaldi para que o partido pague a multa de R$ 27 mil que herdou da eleição passada, quando foi acusado de fazer propaganda antecipada. Escaldado, o Politizador afirmou que as informações dadas ontem não configuram propaganda antecipada.

Escrito por:

Milene Moreto