Publicado 04 de Agosto de 2015 - 13h07

Por France Press

A alfândega da Suíça apreendeu 262 quilos de marfim de contrabando na segunda-feira no aeroporto de Zurique.

O material estava escondido em oito malas procedentes de Dar es Salam (Tanzânia) com destino a Pequim e escala em Zurique.

As malas haviam sido registradas por três cidadãos chineses.

O marfim foi cortado para entrar nas malas, que também continham dentes e garras de leões. No mercado negro o valor do marfim é calculado em 377.000 euros.

Os traficantes podem ser condenados a grandes multas e a mercadoria foi apreendida, segundo um comunicado oficial.

A Suíça é signatária da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagens em Perigo de Extinção (Cites), também conhecida como Convenção de Washington.

Na semana passada, a ONU fez um apelo aos 193 países membros para um combate mais eficiente do comércio ilegal de espécies selvagens, como os elefantes e os rinocerontes, que estão sob risco de extinção.

Em uma resolução não restritiva, a primeira do tipo, a Assembleia Geral das Nações Unidas "se declara muito preocupada com o aumento contínuo da caça de rinocerontes e com o número alarmante de elefantes assassinados na África".

Atualmente restam 470.000 elefantes na África em estado selvagem, segundo a ONG Elephants Without Borders (EWB), contra 550.000 no ano de 2006.

Escrito por:

France Press