Publicado 09 de Agosto de 2015 - 5h22

Por Lauro Sampaio

Esquina da ruas Silvio Moro e Doutor Souza Ribeiro passa por obras

Dominique Torquato/ AAN

Esquina da ruas Silvio Moro e Doutor Souza Ribeiro passa por obras

Moradores da Avenida Silvio Moro, no cruzamento da Doutor Souza Ribeiro, na Vila Industrial, reclamam de falta de sinalização de solo e de placas que ocasionam sérios riscos de acidentes no local. Além disso, os moradores criticam a falta de bueiros que provocam alagamentos em períodos de chuvas. O trecho está em obras desde o ano passado, quando integrou o plano de trabalho das obras da marginal leste do Córrego Piçarrão, mas segundo os moradores há necessidade da Prefeitura pelo menos sinalizar o local, e de maneira emergencial. Segundo o aposentado Osni Faria, de 58 anos, morador do local, diariamente é comum as pessoas ouvirem freadas bruscas ou presenciarem acidentes, principalmente na área em que os motoristas descem a Silvio Moro e cruzam com a Doutor Souza Ribeiro. “Não há placa de ‘Pare’ aí e muitos motoristas imprudentes fazem o cruzamento com tudo, quando deveriam frear. O motorista que está descendo a outra via, que na verdade está trafegando corretamente, está correndo sério risco de acidentes”, relata.

A reportagem do Correio esteve no local na tarde da última terça-feira (04) e quase presenciou dois acidentes no local, sempre no trecho citado pelo aposentado Osni Faria. Comerciantes que trabalham no local também reclamaram da demora na conclusão das obras e da ausência de sinalização. “Se você vai fazer uma conversão, é claro que você não tem prioridade no ‘Pare’, mas como não tem placa o pessoal pensa que pode avançar. Daí o perigo”, disse um comerciante, que preferiu não ser identificado.

Obras

A Prefeitura de Campinas informou, via e-mail, que o trecho citado pelos moradores como de alto risco para acidentes está em obras e recebendo várias melhorias. De acordo com a nota, a área compreendida da Silvio Moro com a Doutor Souza Ribeiro contempla a obra de construção da Pista Leste do Piçarrão e a complementação do túnel Joá Penteado, com valor de investimento de R$ 8.095.595.31, em parceria entre governo federal e Prefeitura. Três pontes deverão ser erguidas no local. De acordo com a assessoria, a etapa está com 52% de obras concluídas, porém ainda não há uma data prevista para ser concluída.

A implantação da Marginal Leste começa na altura da Silvio Moro, na Vila Saturnina, e segue até a rua Plínio Pereira Neves, um pouco à frente da Avenida das Amoreiras. Os trabalhos incluem preparação do solo, construção de galerias de águas pluvias, alargamento das avenidas, pavimentação e sinalização de trânsito vertical e horizontal. 

Escrito por:

Lauro Sampaio