Publicado 05 de Agosto de 2015 - 20h04

Clóvis Fernandes elogia o check-in, mas critica o custo das refeições

Dominique Torquato/ AAN

Clóvis Fernandes elogia o check-in, mas critica o custo das refeições

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, foi o terceiro mais bem avaliado no País pelos passageiros, de acordo com pesquisa divulgada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) na quarta-feira (5).

No levantamento feito entre abril e junho entre os 15 aeroportos brasileiros mais movimentados, Viracopos ficou com nota 4,27 na percepção de satisfação, em uma escala de 0 a 5.

A pontuação é um pouco menor que a do primeiro trimestre de 2015, quando o aeródromo ficou com 4,38. Em primeiro lugar, mais uma vez, ficou o terminal Afonso Pena, em Curitiba, com nota 4,43, seguido pelo Gilberto Freyre, em Recife (4,33). Atrás de Campinas ficaram os aeródromos de Brasília (DF) com 4,24, e Porto Alegre (4,23).

Entre os itens mais bem avaliados de Viracopos estão o tempo de atendimento no check-in, de quatro minutos para voos domésticos e cinco para internacionais (nota 4,67), a cordialidade dos funcionários do check-in (4,42) e a limpeza dos sanitários (4,34).

Já entre os indicadores que mais desagradam os passageiros estão o valor dos produtos de lanches e restaurantes (2,59), o preço dos produtos vendidos (2,78) e o custo do estacionamento (3,19).

A evolução média dos 48 indicadores do aeroporto de Campinas também caiu um pouco, de 4,29 para 2,95. O passageiro entrevistado avalia os itens atribuindo “notas” de 1 a 5 para cada um deles, sendo 1 a menor possível e 5 a maior. A classificação significa: 1 (muito ruim), 2 (ruim), 3 (regular), 4 (bom), 5 (muito bom).

Os dados da SAC mostram que a satisfação geral dos passageiros nos aeroportos brasileiros vem aumentando desde o início de 2013, quando a primeira pesquisa foi feita. No primeiro trimestre de 2013, somente três dos 14 terminais pesquisados obtiveram notas acima de 4. Já na última pesquisa, 13 em 15 terminais tiveram notas acima de 4, com média de 4,09.

Os diretores do cinco aeroportos mais bem ranqueados participam desde quarta do 3° Seminário de Autoridades Aeroportuárias, justamente para apresentar as ações adotadas para a melhora dos indicadores.

O diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota, participa do evento representando a Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos.

“Fiz uma apresentação de nosso modelo de gestão ativa. Criamos uma estrutura dedicada em Viracopos justamente para gestão dos indicadores”, explicou Mota.

Além da pesquisa do governo federal, a empresa coleta dados de forma independente para melhorar os índices e tem um gerente de projetos para os indicadores mais baixos, que analisa os dados e planeja formas de melhorar os serviços.

Mota disse ainda que uma das ações adotadas para atenuar a questão dos preços dos restaurantes e lanchonetes de Viracopos foi a abertura de um restaurante popular a 200 metros do terminal, há cinco meses.

O diretor alega que, apesar de funcionários do aeroporto saberem da opção mais acessível, muitos passageiros não sabem do restaurante. Ele atribui ainda a falta de opções a escassez de espaço físico do terminal atual.

“A grande melhoria deve ocorrer de fato quando o novo terminal de passageiros estiver funcionando plenamente, com as áreas para embarque domésticos também”, explicou. O terminal, que funciona parcialmente para voos internacionais, terá capacidade de mais 60 lojas.

O diretor falou ainda que trabalha com as prefeituras de Campinas e Indaiatuba a ampliação de linhas para o aeroporto — o item transporte público foi o oitavo mais mal avaliado entre os 48.

Melhora

Entre os passageiros, a percepção é que Viracopos melhora com as obras. O engenheiro mecânico Clóvis Fernandes, de 33 anos, utiliza o terminal com frequência e acredita que o acesso ao local ficou mais fácil.

“As filas para check-in e bagagens também estão menores. Só o preço da comida continua muito salgado”, falou. O representante comercial Roberto Costa, de 47 anos, vai pouco a Viracopos, mas considera o terminal tranquilo. “Não há filas e a atual reforma está trazendo melhorias”, disse.

Ranking dos aeroportos na satisfação dos passageiros

1° - Aeroporto de Curitiba 4,43

2° - Aeroporto de Recife 4,33

3° - Aeroporto de Viracopos 4,27

4° - Aeroporto de Brasília 4,24

5° - Aeroporto de Porto Alegre 4,23

6° - Aeroporto de Fortaleza 4,20

7° - Aeroporto de Congonhas 4,17

8° - Aeroporto de Manaus 4,16

9° - Aeroporto do Galeão 4,13

10° - Aeroporto de Natal 4,09

11° - Aeroporto Santos Dumont 4,09

12° - Aeroporto de Confins 4,05

13° - Aeroporto de Guarulhos 4,04

14° - Aeroporto de Salvador 3,66

15° - Aeroporto de Cuiabá 3,35