Publicado 05 de Agosto de 2015 - 5h00

Por Gustavo Abdel

Grade antiga, feita com alambrado, já exibia falhas em alguns pontos; novo modelo tem 2,5 metros de altura e será implantada em 1,3 mil metros

Dominique Torquato/ AAN

Grade antiga, feita com alambrado, já exibia falhas em alguns pontos; novo modelo tem 2,5 metros de altura e será implantada em 1,3 mil metros

A troca da grade de proteção do Bosque dos Jequitibás, em Campinas, entrou na segunda semana e já mudou o aspecto da área verde na região central. Com 2,5 metros de altura, a nova proteção substitui o alambrado retorcido e com mais de 50 anos instalado ao redor do local. A previsão é de que no começo de setembro toda a grade de ferro esteja instalada, e assim o projeto de revitalização entrará para a etapa da troca do calçamento externo do bosque.

De acordo com o secretário municipal de Serviços Públicos, Ernesto Dimas Paulella, já foi instalada 50% da extensão — do total de 1,3 mil metros lineares — da grade de ferro, com pintura eletroestática na cor verde. O custo da grade é de R$ 260 mil e está inserido no pacote da revitalização do Bosque, que começou a ser executada no início desse ano, orçada em R$ 2 milhões.

 

Após a troca da proteção externa, Paulella informou que a etapa será refazer o calçamento ao redor da área verde. “Hoje são trechos de pedras, outros blocos de concreto. O calçamento novo será com piso intertravado e em cores alternadas, formando desenhos. São 3,3 mil metros quadrados de novo piso permeável”, explicou. Essa etapa do projeto terá um custo de R$ 180 mil.

A previsão da entrega da revitalização total do Bosque é até o final do ano. Em abril, o Correio mostrou que as obras dos novos sanitários e do Centro de Educação Ambiental ficaram paralisadas por aproximadamente 20 dias. A Prefeitura alegou na época que havia sido por causa das constantes chuvas. Ontem, o secretário Paulella informou que os novos sanitários estão na fase de cobertura, e que o Centro Ambiental já está com a parte hidráulica e elétrica prontas, e contratando a empresa que colocará o telhado de vidro.

De acordo com o projeto, o novo sanitário deverá ter cerca de 90 metros quadrados de construção, e vai abrigar banheiro da família, cabines acessíveis, fraldário e sanitários comuns masculino e feminino.

Seguindo o cronograma, o calçamento interno do bosque também receberá piso intertravado como na área externa. A iluminação interna também receberá um reforço, além da construção de dois poços artesianos para dar mais oferta de água aos animais, principalmente a ilha dos macacos e ao tanque do hipopótamo. Cada poço diariamente poderá fornecer em média 35 mil litros de água, disse o secretário Paulella.

A revitalização também prevê a instalação de duas academias de exercícios para idosos e nova praça de alimentação. Também está prevista a reativação do trenzinho turístico, reforma do setor veterinário, instalação de wi-fi, bebedouros novos, academia para a terceira idade, placas de sinalização e orientação para usuários. O manejo florestal da vegetação arbórea também está entre os projetos.

O Bosque dos Jequitibás é uma das maiores e mais antigas áreas de lazer de Campinas. Possui dois alqueires de reserva florestal com mais de 400 espécies de plantas cadastradas e 300 espécies de aves, répteis e mamíferos.

Escrito por:

Gustavo Abdel