Publicado 12 de Julho de 2015 - 21h26

O Guarani se dividiu em dois times nesse domingo contra a Portuguesa, em São Paulo: a equipe que jogou o 1º tempo e a que retornou depois do intervalo. Com desempenho completamente diferente, o time de Paulo Roberto teve sorte de ter levado apenas um gol nos 45 minutos iniciais (além de um anulado), enquanto desperdiçou diversas chances de gol na metade final da partida, com jogadores mais bem colocados e velozes. “Nós pagamos pelo 1º tempo, isso é fato. Foi péssimo, não conseguimos encaixar marcação, o adversário se movimentou muito, nosso meio campo e os zagueiros ficaram marcando de longe. O adversário chegou sempre com dobra, e não fizemos a dobra para marcar. Um marcando dois não dá, tanto que levamos o gol assim. E só saímos no chutão. O primeiro realmente foi péssimo e foi isso o que disse no intervalo para eles”, confessou o técnico do Bugre. “Se a gente voltasse daquela maneira, a gente ia levar uma goleada. Então a equipe voltou encorpada, com posse de bola, correu riscos, mas era necessário. Jogamos dentro do campo do adversário, só que não conseguimos colocar a bola para dentro. Tivemos rapidez e boa saída de bola”, completou. A entrada de Allan Dias no final do 1º tempo foi bastante elogiada por Paulo Roberto. “Com a contusão do Raoni, colocamos o Allan Dias e ele entrou muito bem. Com ele conseguimos nos posicionar melhor. Ele entrou fazendo o que pedimos, tivemos saída de bola, conseguimos virar as jogadas com qualidade. E acho que ele só vai melhorar assim mesmo, com sequência de jogos. Tanto que já melhorou do último jogo.” (FT/AAN)