Publicado 12 de Julho de 2015 - 15h04

ÍíA direção da Estação Jaguariúna deve informar hoje as causas de um acidente que causou o descarrilamento de um vagão da Maria-Fumaça na manhã do último sábado. Ontem, o motivo ainda estava sendo apurado, mas voluntários da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) acreditam que atos de vandalismo tenha feito o trem sair dos trilhos.

A locomotiva estava sem passageiros no momento do descarrilamento, apenas com o maquinista, e ninguém ficou ferido. No entanto, o acidente assustou visitantes que aguardam para embarcar no passeio das 10h e trabalhadores da estação. O carro que saiu dos trilhos fazia parte da locomotiva que vinha de Campinas em direção à Estação Tanquinho, em Jaguariúna. Ao chegar no aparelho de mudança de via, ou seja, no ponto em que trilho muda de direção para se aproximar do local de embarque o vagão descarrilou. O asfalto da estação ficou deteriorado com o acidente e provocou um estrondo e o trem, que seguia sentido Jaguariúna, inclinou levemente para direita.

Os voluntários da ABPF disseram que a locomotiva estava em boas condições e que os trilhos estavam preservados antes do acidente, por isso suspeitam que alguém tenha colocado uma pedra no aparelho de mudança de via. O gerente-geral da Estação, Vanderlei Alves da Silva, afirmou que abriu uma sindicância interna para apurar as causas do acidente.