Publicado 07 de Julho de 2015 - 19h36

Por Carlos Augusto Rodrigues da Silva

Não foi um gol importante, não valeu acesso, tampouco um título, mas a decisão da Justiça do Trabalho divulgada ontem foi comemorada como tal pelo Guarani. Isso ficou representado pela reação de boa parte dos bugrinos após a notícia. A começar pelo presidente Horley Senna, que garantiu que os recursos provenientes da Magnum serão disponibilizados imediatamente e previu uma “nova era” para o Bugre.

“Estamos comemorando. Já tínhamos essa expectativa, demorou um pouco por conta do pedido do Ministério Público, mas saiu a decisão. Agora acreditamos em novos horizontes, uma nova vida para o Guarani. Estávamos à mercê da Justiça, todas as contas em atraso e sem dinheiro para pagar. Com a decisão, muda tudo da água para o vinho. Os credores vão receber imediatamente e teremos o aporte financeiro da Magnum”, disse Senna.

Com a possibilidade de respirar financeiramente a partir de agora, o clube começa a listar prioridades. Segundo o presidente bugrino, a primeira medida será pagar todos os salários atrasados dos funcionários, que já chega a quatro meses. O Guarani também pretende, com as dívidas trabalhistas pagas, negociar os outros débitos para conseguir a entrada em programas como a Lei de Incentivo ao Esporte, que liberaria verbas adicionais ao clube.

Além de tudo isso, o dirigente também pretende conversar com representantes da Maxion. A expectativa é dissuadir os representantes da empresa a recorrerem à decisão em segunda instância. “Vamos conversar com eles e mostrar a realidade do Guarani. Eles têm todo o direito de recorrer, mas precisam entender que o clube é envolvido de paixão e emoção. Com o poderio financeiro deles, podem fazer esse investimento em qualquer outro lugar da cidade ou do Estado”, destacou Senna.

Comemoração

O tamanho da comemoração dos bugrinos por conta da decisão da Justiça chamou bastante a atenção. Pelas redes sociais, muitos torcedores celebraram o que consideram o “renascimento” do clube. Em frente ao Brinco de Ouro, uma bateria de fogos de artifício foi soltada em celebração ao ocorrido. (CR/AAN)

Escrito por:

Carlos Augusto Rodrigues da Silva