Publicado 07 de Julho de 2015 - 14h01

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Depois de passar por uma série de “pedreiras”, a Ponte Preta finalmente poderá enfrentar um adversário em situação complicada na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Valendo pela 12ª rodada, a Macaca entra em campo, hoje, às 19h30, para encarar o Coritiba, que ocupa a vice-lanterna da competição com apenas 8 pontos conquistados em 11 jogos.

A Ponte, que somou apenas três pontos e perdeu três vezes nas últimas quatro rodadas, poderá contar com o retorno de quatro dos cinco titulares que não iniciaram a partida contra o Palmeiras, domingo, na derrota por 2 a 0, em Cuiabá. E ainda recebeu a liberação do atacante Keno, contratado semana passada do Atlas, do México.

O volante Fernando Bob e o meia Renato Cajá, que cumpriram suspensão, e os atacantes Diego Oliveira e Biro Biro serão as novidades da equipe. Josimar, que ainda se recupera de uma forte virose, segue em tratamento e sequer viajou com o elenco.

Para o treinador Guto Ferreira, a partida de hoje merece atenção especial. “Jogando em sua casa, o Coritiba é sempre um time difícil de ser batido. Mas isso não faz muita diferença porque todos os jogos têm sido complicados. O Brasileiro é assim. Só depois do jogo, é que a gente pode avaliar o nível de dificuldade encontrado”, ressalta.

O comandante fez questão de enumerar os desafios de peso que a Ponte enfrentou nas quatro últimas rodadas. “Foi só pedreira. Pegamos o Fluminense e Corinthians fora de casa, o Atlético-PR que está brigando lá em cima (na tabela) e mesmo assim vencemos. Para encerrar, tivemos o Palmeiras, que é nada menos do que o clube que mais investiu neste ano. E foi em um jogo atípico porque tivemos inúmeros problemas para montar o time”, ressalta Guto.

Enquanto a Ponte viveu bons momentos e busca o reequilíbrio, o adversário não muito o que comemorar. Só faz campanha melhor que o Joinville, último com 5 pontos, e tem muitos problemas para o jogo de hoje.

O atacante Kleber Gladiador sofreu uma lesão muscular logo após sua estreia, vitória de 1 a 0 sobre o Cruzeiro, e não tem previsão de retorno. O atacante Wellington Paulista deixou o clube e a expectativa era que Carlinhos e Ruy estivessem recuperados para enfrentar a Ponte. Não houve tempo e a dupla fica de fora.

Outra baixa é o zagueiro Welinton, que pertencia ao Flamengo e estava emprestado. O clube carioca decidiu vendê-lo ao Umm Salal, do Catar, e o atleta também deixou o Couto Pereira. A única boa notícia é o retorno do zagueiro Luccas Claro, que cumpriu suspensão.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana