Publicado 06 de Julho de 2015 - 19h51

Por Adagoberto F. Baptista

Eric Rocha

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Dois homens suspeitos de participar do roubo à uma agência do banco Bradesco, que fica dentro da Ceasa, foram presos no final da tarde de ontem, em Campinas. Após uma denúncia, policiais da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) do 8º Batalhão localizaram os bandidos em duas casas na região do Jardim São Marcos. O assalto aconteceu por volta do 12h da última sexta-feira.

De acordo com a Polícia Militar (PM), um dos homens, identificado como Allison Breno Camargo, de 20 anos, confessou a participação no crime. Ele foi localizado em uma casa no São Marcos, onde também foi apreendido um revólver calibre 38 - que teria sido levado de um vigias do banco -, além de 300 gramas de cocaína e dinheiro. Camargo também atuaria como gerente do tráfico de drogas na região. Segundo a PM, ele informou que dos 15 mil que teria recebido pela participação no crime, gastou quatro mil em uma festa e o restante na compra de um veículo Gol prata, que também foi levado para delegacia.

A partir das informações do homem, foi possível localizar um segundo suspeito, no bairro ao lado, o Jardim Campineiro. Diego de Moraes Alexandre, de 26 anos, seria dono de uma residência que teria sido utilizada para esconder os criminosos após o roubo. No local, a Polícia encontrou três munições de calibre 38, quatro coletes à prova de bala e dinheiro. A suspeita é que o material tenha sido levado da agência. Também foram apreendidas roupas que os suspeitos podem ter vestido no dia do crime.

A Polícia Militar informou que, a partir das prisões, há a suspeita da participação de pelo menos oito pessoas no assalto. Seis, que efetivamente entraram na agência e foram flagrados pelas câmeras de segurança, o dono da casa que teria servido como esconderijo e um vigia do próprio banco, suspeito de ser o informante da quadrilha. A Polícia Civil investiga essas novas informações.

Na última sexta-feira, os bandidos, armados com fuzis, metralhadores e escopeta agiram em menos cinco minutos e fugiram com o dinheiro dos caixas e um malote de cheques e documentos. Durante a ação, três dos criminosos fizeram um arrastão no corredor onde ficam os bancos na Ceasa, fazendo cerca de 10 pessoas reféns.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista