Publicado 01 de Julho de 2015 - 19h02

Patrícia Penzin

[email protected]

Do Correio.com

O céu será palco, no próximo dia 18 de julho, de um raro fenômeno resultado da conjunção dos planetas Vênus e Júpiter, a Lua e a estrela Regulus. Alinhados, os astros formarão no firmamento uma cruz, um falso Cruzeiro do Oeste. A última vez que o mundo presenciou um show como esse, que é visível a olho nu, foi no dia 6 de junho de 1943. E quem não conseguir observar agora, só terá uma nova chance em 25 de junho de 2039. "É uma chance única, sem dúvida um belo espetáculo para ser visto. E não precisa de telescópio, só precisamos dos nossos olhos", afirma o astronomo Julio Lobo, do Observatório Municipal Jean Nicolini.

Lobo explica que o fenômeno é tão raro que só voltará a se repetir em 2039. A perfeita conjunção entre esses astros, formando a Falsa Cruz do Oeste, só voltará a aparecer no dia 2 de setembro de 2062. "Mas a de 2015 será a mais espetacular", garante Lobo.

Planetas

Nos últimos dias, o céu tem proporcionado um belo espetáculo aos observadores. Desde o dia 29 de junho, Júpiter e Vênus - os dois planetas mais brilhantes do firmamento - estão em conjunção. Para observá-los, só era necessário olhar para o céu logo após o pôr do sol na direção do poente.

Uma das pessoas que dedicou alguns minutos da sua noite para olhar para o céu foi a designer Renata Silva. "Eu sou apaixonada pelo céu e quando soube que teria essa conjunção, não perdi a chance", afirmou.