Publicado 01 de Julho de 2015 - 14h07

Por Paulo César Dutra Santana

Paulo Santana

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Com a promessa de não se lembrar do último encontro com o Corinthians em que foi prejudicada pela arbitragem e acabou eliminada no Paulistão, a Ponte Preta entra em campo, hoje, às 19h30, na Arena Corinthians, disposta a confirmar o realinhamento de rota no Campeonato Brasileiro. O time, que começou como sensação e ficou três rodadas sem vencer, quer provar agora que a vitória sobre o Atlético-PR, no final de semana, por 2 a 1, não foi por acaso.

Empatada na pontuação com o Timão (16), a Ponte tem a chance de superar um concorrente direto na tabela. Por isso, o desafio de hoje é mais um daquele chamado "jogo de seis pontos". Vencendo, terá grande possibilidade de voltar ao G4. A rodada começou ontem com a Macaca distante apenas três pontos do líder e só um do G4.

Com Renato Chaves ocupando a vaga de Tiago Alves na defesa, o técnico Guto Ferreira quer encorpar a marcação e evitar a pressão do adversário, que vem embalado por duas vitórias nas últimas duas rodadas. Chaves, que foi muito bem no lugar de Pablo diante do Flumiense, voltou para o banco diante do Furacão, mas entrou na etapa final e novamente deu conta do recado.

Por isso, durante a semana Guto testou a nova formação do miolo defensivo e gostou do que viu. Sem confirmar a mudança, o treinador fez questão de elogiar o empenho de quem tem ficado no banco. “A cada rodada, a gente vê que os jogadores estão se apresentendo como opções. E isso é bom”, disse.

Para este jogo, a tendência é manter o esquema de jogo que prioriza a forte marcação do meio para trás e busca alternativas de ataque em velocidade pelos lados do campo. “Nosso time tem esta característica (de velocidade) e não vai abrir mão disso”, admite o atacante Biro Biro, que infernizou a vida aos paranaenses, no último domingo.

Diego Oliveira segue pelo meio do ataque e Felipe Azevedo será a “válvula de escape” pelo lado de esquerdo. O trio, que tem sido bastante elogiado, vem mostrando facilidade para fazer a inversão de posicionamento durante as partidas. “Os adversários estão nos conhecendo um pouco mais a cada dia. Cabe ao nosso time, criar a saída para continuar bem na competição”, reforça o zagueiro Pablo.

Depois desta partida, a Macaca ainda fará outras duas longe de Campinas. Domingo, como mandante, vai encarar o Palmeiras, em Cuiabá. Na quarta (dia 8), vai a Curitiba para enfrentar o Coritiba. “Gosto de jogar fora. O desafio me estimula”, afirma o goleiro Marcelo Lomba, sem medo de ser feliz.

Escrito por:

Paulo César Dutra Santana