Publicado 11 de Julho de 2015 - 23h19

Por Renata Rondini

Renato Cajá tenta armar a Ponte Preta, que voltou a tropeçar no Campeonato Brasileiro ontem: quarto jogo seguido sem vitória da equipe

Carlos Sousa Ramos / AAN

Renato Cajá tenta armar a Ponte Preta, que voltou a tropeçar no Campeonato Brasileiro ontem: quarto jogo seguido sem vitória da equipe

A Ponte Preta amplia o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro para quatro rodadas e fica estagnada na 10ª posição. Em noite de despedida da estrela e artilheiro Renato Cajá, a equipe perdeu para o líder Atlético-MG, no estádio Moisés Lucarelli por 2 a 0, em partida válida pela 13ª rodada. O meia está se transferindo para o Al-Ittihad, dos Emirados Árabes, que pagou a multa rescisória de cerca de R$ 6,3 milhões.

E justamente para suprir a ausência de Cajá, a Ponte Preta contratou por empréstimo o meia Felipe até o final do Brasileirão. O jogador, que já trabalhou com o técnico Guto Ferreira no Figueirense e Mogi Mirim, tem contrato até julho de 2016 com o Atlético-PR. Felipe chega ao Majestoso nesta segunda-feira (13) para exames médicos.

O jogo

Sem vencer há três jogos, a Ponte Preta aproveitou o fator campo para dar cartas logo de cara e ditar o ritmo do jogo. Os donos da casa pressionaram o Galo nos primeiros vinte minutos com a melhor chance de abrir o placar com Biro Biro.

Aos 18’, o atacante desceu em velocidade e próxima a grande área sofreu a falta de Carlos Cesar. Biro Biro cobrou com um belo chute que Victor defendeu, mandando para escanteio.

A grande preocupação da Ponte era com a velocidade e versatilidade do setor ofensivo do Atlético-MG, contudo o primeiro gol nasceu de uma bola parada. Aos 27’, Giovanni Augusto cobrou o escanteio pela esquerda mandando no segundo pau em curva. A bola passou pelo miolo da zaga e Thiago Ribeiro se antecipou a Felipe Azevedo e abriu o placar com gol de cabeça.

Logo no início do segundo tempo, graças à uma excelente defesa de Marcelo Lomba, o Atlético-MG não ampliou o placar. Giovanni Augusto tabelou com Pratto que invadiu a área e só tocou para Maicosuel bater. O goleiro da Macaca salvou.

Guto Ferreira tentou reverter a desvantagem com as alterações. Colocou Cesinha no lugar de Renato Cajá, Borges foi para o campo na vaga de Diego Oliveira e o atacante Keno fez sua estreia com a saída de Felipe Azevedo.

Contudo, mais uma vez, quem apareceu foi o goleiro Lomba para segurar o ímpeto ofensivo do Galo. Aos 30’, ele defendeu um chute venenoso de Luan.

Mas contra a tabela rápida que deixou Giovanni Augusto na cara do gol, Lomba não teve o que fazer. E o chute fechou o placar da partida por 2 a 0.

Escrito por:

Renata Rondini