Publicado 09 de Julho de 2015 - 22h03

Por Renata Rondini

Guto Ferreira lembra que a Ponte segue entre os 10 e distante do Z4

Carlos Sousa Ramos / AAN

Guto Ferreira lembra que a Ponte segue entre os 10 e distante do Z4

Após duas derrotas consecutivas, diante de Corinthians e Palmeiras, a expectativa era de uma expressiva reação da Ponte Preta no estádio Couto Pereira, na noite da última quarta-feira. Mas a Macaca ficou só no empate sem gols diante do Coritiba e estagnada na 10ª posição do Campeonato Brasileiro. E ainda sofreu pressão do adversário. Mas graças às boas atuações do goleiro Marcelo Lomba e do zagueiro Pablo, a equipe alvinegra ainda trouxe um ponto na mala.

O torcedor sempre quer ver vitórias, ainda mais depois de dois jogos em que ficou com o grito entalado. Contudo, o técnico Guto Ferreira analisou como positivo o empate em Curitiba.

"Dentro da competição precisamos ter muita consciência de que o campeonato não se resume a uma partida, mas sim a uma sucessão de jogos. Nós vínhamos de duas derrotas e logicamente vencer seria muito bom, mas conquistar um ponto fora de casa não é de todo ruim. Estamos com o pé no chão e com bastante humildade para continuar trabalhando e manter o que a Ponte está fazendo. Neste momento, estamos dentro dos nossos dois objetivos que é, primeiro ficar longe da zona de rebaixamento, e depois ficar entre os dez primeiros", afirmou o comandante da Macaca.

Guto reconheceu que a noite inspirada da defesa alvinegra foi essencial na conquista do ponto fora de casa. "Os últimos cinco minutos foram na base da superação, com eles precisando do resultado e indo para cima, mas devido à qualidade da nossa zaga não fomos vazados", completou o treinador.

Retorno

O grupo desembarcou ontem em Campinas e não tem muito tempo para respirar. A Ponte Preta terá uma pedreira pela frente para reencontrar o caminho da vitória. Amanhã, a Macaca recebe o Atlético-MG, líder do Brasileirão, às 21h, no Moisés Lucarelli. A equipe realiza hoje pela manhã o último treino. A última derrota do Galo foi na sexta rodada, justamente para o arquirrival Cruzeiro.

Escrito por:

Renata Rondini