Publicado 13 de Julho de 2015 - 22h58

Por Agência Estado

As provas do Pan serviram de preparação para Isaquias Queiroz, que disputa o Mundial em agosto

Sergio Dutt/Exemplos/COB

As provas do Pan serviram de preparação para Isaquias Queiroz, que disputa o Mundial em agosto

A canoagem brasileira conquistou quatro medalhas nas disputas desta segunda-feira (13) em Welland pelos Jogos Pan-Americanos. Isaquias Queiroz levou um ouro no C1 1.000 metros e uma prata no C2 1.000 metros, ao lado de Erlon Silva. Já Celso Dias e Vagner Souta levaram o bronze no K2 1.000 metros e Ana Paula Vergut também ficou em terceiro lugar no K1 500 metros.

Com duas medalhas no peito, Isaquias foi o grande nome do Brasil ainda mais porque voltou para a disputa menos de uma hora após conquistar o ouro em outra prova. "A gente sabia que poderia ganhar a medalha, mas que seria difícil. Apesar do cansaço, fomos até o fim e ficamos com a prata", disse. Seu companheiro Erlon também festejou. "Já somos respeitados pelo nosso trabalho."

Os dois cresceram na Bahia, próximo ao Rio de Contas, e lá deram as primeiras remadas. Isaquias é, sem dúvida, o melhor de sua geração e com grande potencial para os Jogos Olímpicos do Rio. "O desafio faz com que a gente se supere sempre. É preciso ter muita força de vontade", contou.

A prova de Celso Dias e Vagner Souta foi bem disputada, inclusive com uma polêmica após a realização, com uma alegação de que a dupla brasileira saiu de sua raia. Mas após análise, a medalha de bronze foi confirmada. "O final da prova teve muita apreensão. Mas conseguimos um resultado tão expressivo", afirmou Celso.

Já Ana Paula Vergut foi a primeira mulher do Brasil a ganhar uma medalha na canoagem. A garota de Cascavel, no interior do Paraná, festejou muito a conquista. "Estou super feliz com isso. Acho que essa medalha inédita ajudará a dar mais visibilidade para o nosso esporte e poderá servir de exemplo para os jovens."

Escrito por:

Agência Estado