Publicado 09 de Julho de 2015 - 14h12

Por Agência Estado

Muguruza disputará a sua primeira final em Wimbledon

France Press

Muguruza disputará a sua primeira final em Wimbledon

A espanhola Garbiñe Muguruza segue fazendo história em Wimbledon. Nesta quinta-feira (9), a número 20 do mundo se classificou pela primeira para a decisão de um dos torneios do Grand Slam ao derrotar nas semifinais a polonesa Agnieszka Radwanska, 13ª colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 6/3, em 1 hora e 53 minutos.

Muguruza, de 21 anos, disputava a sua primeira semifinal de um dos torneios do Grand Slam após parar nas quartas de final das duas últimas edições de Roland Garros. Agora, ela será a primeira espanhola a jogar uma final dos quatro principais torneios do tênis desde 2000, quando Conchita Martinez foi vice-campeã em Roland Garros.

No próximo sábado, Muguruza tentará garantir o primeiro título da chave feminina de um Grand Slam para a Espanha desde 1998, quando Arantxa Sanchez Vicário levou a taça de Roland Garros. Para isso, terá que superar a vencedora da outra semifinal de Wimbledon, entre a norte-americana Serena Williams e a russa Maria Sharapova.

Com um estilo agressivo - foram 39 winners contra apenas 16 de Radwanska em todo o jogo -, Muguruza não aparentou sentir o peso de disputar a sua primeira semifinal de Grand Slam, tanto que conseguiu uma quebra de serviço logo no game inicial do jogo. A espanhola converteu outro break point no quinto game e fechou o primeiro set em 6/2.

Muguruza voltou a conseguir uma quebra de saque no primeiro game da segunda parcial, mas dessa vez permitiu a reação de Radwanska. A polonesa venceu seis games seguidos, fechou a parcial em 6/3 e abriu 1/0 no terceiro set com uma quebra de serviço.

Só que Muguruza se recuperou, devolveu a quebra na sequência e ficou perto da vitória ao abrir 5/2 com um break point convertido no sexto game. No nono, a espanhola salvou dois break points e confirmou o seu saque para fazer 6/3, se garantindo na decisão de Wimbledon.

Escrito por:

Agência Estado