Publicado 05 de Julho de 2015 - 11h14

Por France Press

Hamilton largou na pole position, mas foi ultrapassado na largada

France Press

Hamilton largou na pole position, mas foi ultrapassado na largada

Na melhor corrida da temporada 2015 até agora, o inglês Lewis Hamilton fez a "lição de casa" ao vencer o GP da Inglaterra de Fórmula 1, no tradicional Circuito de Silverstone. O alemão Nico Rosberg chegou em segundo, fechando nova dobradinha da Mercedes. E o também alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, fechou o pódio. Mas este pódio, recorrente na temporada, só foi possível graças aos erros da Williams, que teve chance incrível de derrubar a Mercedes e emplacar inesperada dobradinha com Felipe Massa e Valtteri Bottas.

O brasileiro, em uma das melhores performances da temporada, chegou a liderar a prova. Só perdeu a vaga no pódio nas voltas finais, prejudicado pela chuva e pela demora da Williams em ordenar as trocas de pneus. A equipe demorou uma volta a mais que o rivais para decidir pelas duas paradas de Massa na corrida. Na primeira, o brasileiro perdeu a liderança da corrida ainda na primeira metade da disputa. E, na segunda, perdeu o terceiro lugar.

Como consequência, a Williams protagonizou sua melhor e pior corrida na mesma etapa da temporada. Pela primeira vez, uma equipe conseguiu superar a Mercedes ao longo de uma prova deste ano. Por outro lado, os seguidos erros de estratégia neutralizaram os resultados que os dois pilotos vinham obtendo na pista. Massa teve que se contentar com o quarto lugar, enquanto Bottas foi o quinto.

Com sua quinta vitória no campeonato, Hamilton manteve a liderança, que corria risco na atual etapa. O inglês chegou aos 194, contra 177 de Rosberg. Vettel soma 135 pontos. Massa ocupa o sexto lugar, com 74.

O brasileiro Felipe Nasr sofreu um problema na caixa de câmbio durante o aquecimento, antes da largada, neste domingo. E não teve condições de disputar a corrida inglesa.

A CORRIDA

O GP da Inglaterra teve início com uma das melhores largadas de Massa em sua carreira. O brasileiro surpreendeu os favoritos da Mercedes com uma dupla ultrapassagem por dentro. Bottas seguiu o companheiro e também deixou para trás Hamilton e Bottas. O inglês, no entanto, conseguiu recuperar a posição do finlandês e garantiu o segundo lugar.

Massa liderou suas primeiras voltas na temporada 2015 sob a tutela do safety car, após confusão no pelotão intermediário na largada. O francês Romain Grosjean perdeu o controle e acabou tirando também seu companheiro de Lotus, o venezuelano Pastor Maldonado, da corrida. Atingido, o inglês Jenson Button, da McLaren, se despediu da prova também no início.

Com a saída do safety car da pista, na 3ª volta, Hamilton se precipitou ao tentar passar Massa. Saiu da pista e foi superado por Bottas. As Williams lideravam a prova, com as duas Mercedes na cola. E o finlandês começou a andar mais rápido que Massa. A Williams hesitou nas primeiras voltas, mas logo liberou a disputa interna pela liderança.

O brasileiro, então, precisou mostrar serviço para contar as investidas do companheiro. Massa resistiu bem até a primeira rodada de paradas nos boxes para troca de pneus. Depois que a Ferrari parou na 12ª volta, a Williams se manteve no traçado até a 20ª. E perdeu o momento mais adequado para o pit stop.

Massa foi para os boxes logo depois de Hamilton e acabou perdendo a primeira colocação. Com parada mais eficiente, o inglês voltou em quarto lugar, mas assumiu a ponta enquanto os rivais se deslocavam para os boxes. Na saída, o brasileiro quase se chocou com Rosberg. Ele se manteve na frente, porém viu Hamilton despontar na liderança ao retornar à pista. Bottas voltou dos boxes na terceira posição, com Rosberg logo atrás.

Após as paradas, Williams e Mercedes avisaram que seguiriam sem trocas de pneus até o fim. E o panorama da corrida parecia definido. Massa teve nova chance de se aproximar de Hamilton quando Carlos Sainz Jr saiu da pista, parou na zona de escape e exigiu o safety car virtual na prova.

Mas a previsão de chuva, que se confirmou a partir da volta 35, não ajudou o brasileiro. Fraca inicialmente, a precipitação não preocupou as equipes, que resistiram à mudar suas estratégias. No entanto, tiveram que alterar suas projeções quando a chuva aumentou nas últimas voltas.

Novamente a Williams demorou para mandar seus pilotos para os boxes. E, mais uma vez, Hamilton levou a melhor ao se antecipar. Parou na 44ª volta para colocar pneus intermediários. Voltou em segundo lugar, mas passou com facilidade Massa, que já se esforçava para se segurar na pista. Bottas, também com compostos de pista seca, foi superado por Rosberg.

Para piorar a situação da Williams, a Ferrari também foi mais ágil e mandou Vettel para os boxes com antecedência. Por consequência, a atrasada parada de Massa na 45ª volta acabou deixando a equipe fora do pódio porque o brasileiro retornou à pista somente na quarta colocação, atrás do alemão da Ferrari.

Enquanto a Williams lamentava suas decisões, a Mercedes encaminhava mais uma dobradinha. Hamilton disparou na liderança, impondo até 10 segundos de vantagem sobre Rosberg, e venceu sem sustos, apesar da pista molhada, diante da festa da torcida britânica. Seu companheiro cruzou a linha de chegada na sequência. E Vettel, que vinha fazendo uma corrida despretensiosa, buscou o terceiro lugar, após cair para o nono lugar na largada.

Massa terminou em quarto, seguido do companheiro Bottas. O russo Daniil Kvyat, da Red Bull, buscou o sexto lugar, seguido do alemão Nico Hülkenberg, da Force India, do finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, do mexicano Sergio Pérez, da Force India, e do espanhol Fernando Alonso. O piloto da McLaren somou seu primeiro ponto no ano.

A próxima etapa da temporada 2015 da Fórmula 1 será disputada no dia 26 de julho, ma Hungria.

Confira a classificação final do GP da Inglaterra:

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h31min27s729

2º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 10s956

3º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 25s443

4º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 36s839

5º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1min03s194

6º - Daniil Kvyat (RUS/Red Bull), a 1min03s955

7º - Nico Hülkenberg (ALE/Force India), a 1min18s744

8º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 1 volta

9º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1 volta

10º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 1 volta

11º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta

12º - Roberto Merhi (ESP/Marussia), a 3 voltas

13º - Will Stevens (ING/Marussia), a 3 voltas

Não completaram a prova:

Felipe Nasr (BRA/Sauber)

Jenson Button (ING/McLaren)

Romain Grosjean (FRA/Lotus)

Pastor Maldonado (VEN/Lotus)

Max Vertappen (HOL/Toro Rosso)

Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso)

Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

Escrito por:

France Press