Publicado 10 de Julho de 2015 - 22h35

Por Renata Rondini

O atacante Clementino foi um dos mais cobrados depois das chances desperdiçadas diante do Madureira

Carlos Sousa Ramos

O atacante Clementino foi um dos mais cobrados depois das chances desperdiçadas diante do Madureira

A torcida bugrina lamentou demais as chances de gol perdidas no empate por 0 a 0 com o Madureira na última rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. Um triunfo em casa teria deixado o Guarani colado no G4. A baixa produtividade do setor ofensivo tem sido um dos pontos trabalhados e cobrados pelo técnico Paulo Roberto.

Na sexta-feira (10), no coletivo de preparação para a importante partida diante da Portuguesa, amanhã, no Canindé, o comandante alviverde chamou a atenção de quem desperdiçou gols como foi o caso de Clementino.

"O empate dentro de casa, que não consideramos um bom resultado, foi justamente pelo fato de termos desperdiçados as chances de gol. E são situações que trabalhamos bastante esta semana. Precisamos ter muita atenção. Foi dentro disso a conversa com o Clementino, que é um bom jogador e vem nos ajudando bastante. Mas um atacante desperdiçar uma chance depois de aproveitar duas ou três é uma coisa, mas desperdiçar uma única não pode acontecer”, esclareceu o treinador.

Apesar de ter características de apoiar o ataque mais pelos lados do campo, Clementino confessa que também se cobra pelo fato de não balançar as redes. Ele atuou em todas as partidas da Série C, sendo titular em cinco, e tem um gol (no empate diante do Juventude por 1 a 1).

“Sou de atuar pelos lados do campo, mas sou atacante e cada vez que não faço me cobro bastante. Com estas oportunidades que estou tendo de jogar, quero fazer gols e sei da minha responsabilidade”, afirmou. O Guarani balançou a rede seis vezes na Série C com Fumagalli (2), Clementino, Lenon e Malaquias (1), e Adeilson, do Tombense (contra).

No coletivo de ontem, apesar de ter desperdiçado um gol, Clementino fez outro e assimilou bem a cobrança de Paulo Roberto. “Ele veio falar comigo sobre um lance isolado contra o Madureira que o goleiro defendeu. Ouvi bem o que ele disse. Quando perdi me cobrei e fiquei chateado. E espero que as chances venham no domingo e eu possa fazer. Nunca fujo da minha responsabilidade de fazer gols nos treinos e nos jogos”, completou.

Para a partida de domingo (12), às 19h, contra a Portuguesa, em São Paulo, a única alteração na escalação do Guarani será a entrada do zagueiro Pitty no lugar de Gladstone, que recebeu o terceiro cartão amarelo no empate com o Madureira e cumprirá a suspensão automática. Será a estreia de Pitty com a camisa bugrina. Ele foi contratado em junho durante a paralisação da Série C.

Escrito por:

Renata Rondini