Publicado 01 de Julho de 2015 - 21h09

Por Carlos Rodrigues

O meia Serginho Catarinense (à direita) diz que o time ficou satisfeito com o resultado, mas não com a atuação em Tombos

Rodrigo Villalba/Guarani FC

O meia Serginho Catarinense (à direita) diz que o time ficou satisfeito com o resultado, mas não com a atuação em Tombos

A primeira vitória na Série C do Campeonato Brasileiro e a atuação consistente — sobretudo no primeiro tempo — no jogo contra o Tombense melhoraram o ânimo do elenco do Guarani, mas os jogadores têm plena consciência de que ainda é preciso evoluir muito para o time poder brigar para valer pela classificação à próxima fase.

Apesar da tranquilidade que o bom resultado dá para a sequência do trabalho, a cobrança é para que o time possa encontrar o equilíbrio e recuperar os pontos perdidos no início do torneio.

O grupo usa a lógica praticada nas primeiras rodadas, quando, apesar dos tropeços, o sentimento era de que o Bugre não estava atuando tão mal como os resultados mostravam. Da mesma maneira, agora que veio a primeira vitória, não significa que o time já esteja apresentando o desempenho esperado.

"Temos que melhorar mais, até porque o Paulo Roberto cobra isso diariamente", conta o meia Serginho Catarinense. "Ficamos satisfeitos com o resultado, mas não totalmente com a atuação. Muito se falou que o time já tem outra cara, mas precisamos de pés no chão", explica.

O jogo em Tombos serve de lição para que a ideia seja executada daqui para frente. "Eles deram muitos contra-ataques e esperamos demais eles", relembra Catarinense.

"Tinha hora de arriscar, mas algumas vezes poderíamos ter mantido a posse de bola. Nos desgastamos muito por isso e, depois do gol, eles vieram pra cima", completa o meia, que já pensa no próximo adversário. "Sabemos que o Madureira é um time que faz muitos gols, mas leva também. Em situações assim, temos que aproveitar para matar o jogo e não sermos surpreendidos", reforça Catarinense.

O atacante Clementino também exalta a importância do time não se acomodar apenas por conta de um resultado. "Quando você conquista uma vitória, já pensa em embalar, mas não podemos achar que só por isso vamos ganhar com facilidade. A Série C é traiçoeira e exige atenção total, assim como tivemos contra o Tombense", avalia. "Com confiança, responsabilidade e o apoio da nossa torcida, poderemos alcançar o objetivo de fazer esses três pontos em casa."

TIME

O técnico Paulo Roberto Santos comandou, nesta quarta-feira (1), o primeiro treino com bola da semana com todo o elenco à disposição, mas ainda não deu pistas se vai repetir o time no jogo contra o Madureira ou se realizará alguma alteração. Foi realizado um trabalho tático, utilizando todos os atletas em suas respectivas funções.

NOTAS

Na conversa

Na tarde desta quarta, antes do treino, o elenco foi reunido no gramado do Centro de Treinamento para uma conversa demorada com o superintendente de futebol Waldir Lins. O dirigente disse que o papo era apenas para decidir como será a concentração para o jogo de domingo (5), mas o assunto salário também foi debatido.

Ingressos

Os ingressos para a partida contra o Madureira começam a ser vendidos nesta quinta-feira (2), às 9h, no clube. Serão 6 mil entradas e todos os setores custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Sub-20

Com gols de Raí e Mineiro, a equipe sub-20 derrotou, nesta quarta, o Capivariano por 2 a 1, em Paulínia, em partida válida pela 9ª rodada do Paulista. O resultado positivo levou o Bugrinho para a 4ª posição do Grupo 2, com 15 pontos.

Escrito por:

Carlos Rodrigues