Publicado 11 de Julho de 2015 - 13h34

Por AFP

Serena Williams segue atrás de seu sexto título no Torneio de Wimbledon

France Press

Serena Williams segue atrás de seu sexto título no Torneio de Wimbledon

Serena Williams escreveu mais uma página gloriosa da história do tênis ao se sagrar campeã de Wimbledon pela sexta vez da sua carreira neste sábado, com vitória por duplo 6-4 sobre a valente espanhola Garbiñe Muguruza, de apenas 21 anos.

A americana de 33 anos, que já tinha triunfado no All England´s clube em 2002, 2003, 2009, 2010 e 2012, soma 21 títulos de Grand Slam, apenas um a menos que o recorde na Era Aberta (desde 1968), que pertence à alemã Steffi Graf.

No US Open, em setembro, a número do mundo um terá a oportunidade de igualar em casa outra grande marca de Graf: conquistar os quatro torneios desta categoria no mesmo ano, façanha que a alemã conseguiu em 1988.

"É tão bom vencer aqui. Garbiñe jogou bem demais e sabia que teria que lutar até o fim, porque ela batia muito bem na bola", comemorou a hexacampeã, que mostrou dificuldade para fechar o jogo, deixando a adversária encostar apesar de sacar pela vitória com 5-1 no segundo set.

Com o título deste sábado, depois do US Open de 2014, Aberto da Austrália e Roland Garros de 2015, a caçula das irmãs Williams fechou pela segunda vez o chamado 'Serena Slam', conquistando os quatro torneios em sequencia, mas não na mesma temporada.

Ela já tinha alcançado o feito em 2003, ao ganhar na Austrália depois de vencer em Paris, Londres e Flushing Meadows no ano anterior.

"Não consigo acreditar que conquistei mais um 'Serena Slam'. Estou me divertindo tanto em quadra. Dia após dia, sindo cada vez mais prazer em jogar", vibrou a americana.

Em 25 finais, Serena amargou apenas quatro vice-campeonatos em Grand Slams, mostrando um aproveitando inacreditável de 84% na hora de decidir grandes torneios.

A título de comparação, Graf perdeu nove das 31 finais que disputou. A recordista absoluta de troféus, a australiana Margaret Court, conquistou 24 Grand Slams (a maioria antes da era moderna), mas foi vice-campeã cinco vezes.

- Sufoco no fim -

Neste sábado, Serena foi novamente implacável, apesar de uma atuação irregular, com aproveitamento baixíssimo no primeiro saque (54%).

Muguruza, que disputava sua sua primeira final em torneios desta categoria, encarou o jogo com o ímpeto da juventude, e vendeu caro a derrota.

"Gostei muito de disputar esta final, mas não consigo expressar o que eu sinto. Estou muito orgulhosa por estar aqui. Na Espanha, não temos muitas quadras de grama, e vou fazer de tudo para que as coisas mudem", comentou a tenista de 21 anos, que nasceu na Venezuela.

A espanhola teve um início arrasador, quebrando o serviço da americana logo de cara e abrindo vantagem de 4-2, diante de uma rival muito passiva e estática em quadra.

Serena, porém, mostrou por que é número um do mundo e reencontrou seu jogo no melhor momento.

Passou a se movimentar melhor e venceu os cinco games seguidos, fechando o primeiro set em 6-4 e saindo na frente no segundo.

Muguruza conseguiu empatar em 1 a 1, mas não conseguiu resistir por muito tempo à pressão da americana, que abriu vantagem de 5 a 1.

Serena sacou pelo jogo, mas vacilou na hora de fechar, perdendo o game sem ganhar um ponto sequer. Visivelmente abalada, a veterana deixou a espanhola encostar em 5-4, mas conseguiu outra quebra salvadora para acabar com o suspense e levantar o 68º troféu da sua brilhante carreira.

Escrito por:

AFP