Publicado 01 de Julho de 2015 - 22h19

Por Paulo Campos

cerveja

Istock

cerveja

Uma pesquisa americana publicada na revista Obesity, da Sociedade de Obesidade, chama denomina esse fato de “efeito aperitivo”. Pesquisadores disseram que o álcool sensibiliza a resposta do cérebro a estímulos alimentares, como aroma.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas deram para 35 mulheres álcool por via intravenosa e, no outro, um placebo. Todas eram não-vegetarianas e não-fumantes e com peso saudável.

No teste, as participantes quando receberam álcool, comeram mais no almoço, em comparação quando foi dosado o placebo. 

O resultado é que a área do cérebro responsável por certos processos metabólicos, o hipotálamo, respondeu mais a odores de alimentos, em comparação com os odores não-alimentares, quando foi utilizado o álcool. "Nosso estudo constatou que exposição de álcool tanto pode aumentar a sensibilidade do cérebro em relação a aromas e isso resulta em maior consumo de alimentos, disse Dr. Eiler, responsável pela pesquisa.

Segundo a revista, muitas bebidas alcoólicas já incluem calorias vazias, e quando você combinar as calorias com o efeito de aperitivo, pode levar a desequilíbrios energéticos e possivelmente o ganho de peso.

"Hoje, quase dois terços dos adultos nos EUA consomem álcool, com vinho consumo crescente, o que reforça a necessidade de entender melhor como o álcool pode contribuir a excessos", destacou o Dr. Martin Binks, da Universidade de Tecnologia do Texas.

Escrito por:

Paulo Campos