Publicado 06 de Julho de 2015 - 14h58

Por Luís César de Souza Pinto/Especial para a Metrópole

subaru forester

Divulgação

subaru forester

subaru forester

Chamar atenção nas ruas não é o forte do Subaru Forester. O visual discreto do utilitário esportivo japonês, no entanto, é compensado por sua performance surpreendente. Ao acelerar o motor boxer de 240 cavalos da versão topo de linha XT Turbo, o motorista esquece que está ao volante de um jipão com perfil tipicamente familiar e experimenta uma condução extremamente divertida. Lançado em 1997, o Forester está em sua quarta geração e, além do visual repaginado, oferece mais espaço do que o modelo anterior.

subaru

Suas linhas, contudo, não chegam a empolgar. Mesmo com nova grade, faróis, para-choque e traseira redesenhados, o carro exibe um figurino um tanto “quadradão”, que perde em ousadia para outros utilitários esportivos vendidos atualmente. Nem por isso ele deixa de ser robusto e imponente, efeito que é reforçado pelas rodonas em alumínio de 18 polegadas.

Por dentro, o Forester XT mantém o visual espartano. É perceptível que o acabamento emprega materiais de boa qualidade e agradáveis de se tocar. No entanto, não há detalhe específico que chame a atenção no interior. O sistema multimídia, que inclui rádio e navegação, tem comandos convencionais. Nada de tela sensível ao toque, como é comum em carros desse nível.

subaru forester

Em compensação, a amplitude e o conforto impressionam. Com 4,6 metros de comprimento e 1,79 metro de altura, o Forester oferece lugar de sobra para as pernas, inclusive no banco traseiro. A sensação de espaço é ressaltada pela grande área envidraçada na frente e na lateral, que amplia o campo de visão de todos os ocupantes. O porta-malas comporta 505 litros – a capacidade pode ser expandida para 1.541 litros com os bancos rebatidos – e tem uma funcionalidade extra: a abertura pode ser feita por acionamento eletrônico por meio de controle remoto ou botão no painel.

A versão topo de linha do utilitário esportivo da Subaru é bem completa e vem com teto solar elétrico, ar-condicionado de duas zonas, partida por botão, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, câmera de ré, pedais em alumínio, bancos revestidos de couro, volante multifuncional e sistema de som com CD, Bluetooth, USB e entrada auxiliar.

Conjunto mecânico bem afinado

Bem acertado mecanicamente, o Subaru Forester XT deixa para trás a maioria dos concorrentes diretos. O motor 2.0 litros turbo com injeção direta com 240 cavalos “conversa” perfeitamente com o câmbio automático continuamente variável (CVT). As retomadas de velocidades são rápidas, ao contrário do que ocorre em transmissões desse tipo.

Quem curte trocar marchas manualmente pode utilizar as borboletas no volante que simulam até oito velocidades, em três modos de condução, do mais econômico (Intelligent) até o mais esportivo (Sport Sharp). Diferentemente da maioria dos utilitários esportivos, o Forester também surpreende pela estabilidade nas curvas, um equilíbrio que se deve, em boa medida, ao sistema simétrico de tração nas quatro rodas.

Com airbags dianteiros, laterais e de cortina, o Forester recebeu as melhores notas em todos os quesitos de testes de colisão feitos pelo Instituto de Segurança dos Estados Unidos (IIHS).

Equilíbrio garante suavidade 

subaru forester

Afinal, o que é um motor boxer? Na maioria dos veículos produzidos atualmente, o propulsor é transversal ou em V, com os cilindros posicionados verticalmente. No boxer, eles são horizontais, melhorando a distribuição de peso. O movimento dos pistões produz menos vibrações e o resultado é uma condução suave e com baixo nível de ruído interno.

PREÇO

Subaru Forester XT

R$ 136.500

Escrito por:

Luís César de Souza Pinto/Especial para a Metrópole