Publicado 16 de Julho de 2015 - 5h31

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou ontem que o governo federal pretende aprovar ainda este ano a reforma do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). De acordo com o ministro, a intenção é buscar uma alternativa ao sistema atual, considerado por ele como “muito complexo”, o que contribuiria para a retomada do crescimento em 2016. “A nossa intenção é transformar isso num sistema muito mais simples, que é chamado crédito financeiro”, afirmou. O ministro evitou, no entanto, estabelecer uma data para que a proposta seja enviada ao Congresso Nacional. “Será o mais breve possível”, disse.. Segundo ele, a participação dos parlamentares na discussão é fundamental, já que as alterações terão que passar por análise na Câmara e no Senado. O ministro mencionou um ambiente de “simplificação tributária” e de “segurança tributária” que favoreça a retomada do crescimento, referindo-se à reforma. (Agências)