Publicado 05 de Julho de 2015 - 5h30

Os dois principais diretores do Uber França foram detidos de maneira preventiva na semana passada como parte da investigação sobre o aplicativo UberPop, considerado ilegal na França, informou uma fonte judicial. Um porta-voz da empresa confirmou que o diretor geral, Thibaud Simphal, e o diretor para a Europa Ocidental, Pierre-Dimitri Gore Coty, estavam sendo interrogados pela polícia. 

As autoridades francesas investigam, desde novembro de 2014, a empresa americana Uber por seu aplicativo para telefones celulares UberPop, que permite o contato de passageiros com motoristas não profissionais que transportam os primeiros em seus automóveis particulares por um preço reduzido. O serviço provocou a revolta dos taxistas franceses, que protestaram em todo o país contra a “concorrência desleal” do Uber. O presidente francês, François Hollande, pediu o fim do UberPop, que segundo ele “não respeita nenhuma regra" social ou fiscal”. De fato, os motoristas do Uber não pagam nenhuma taxa ou imposto por sua atividade e não precisam seguir as 250 horas de formação exigidas dos taxistas. (France Press)