Publicado 03 de Julho de 2015 - 5h30

Como reflexo de uma dos piores desempenhos de vendas desde 2007, 492 concessionárias foram fechadas no primeiro semestre deste ano, causando a demissão de cerca de 12 mil trabalhadores, informou ontem o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção.

Segundo o dirigente, as concessionárias consideradas fechadas são aquelas que não faturaram nenhum veículo no primeiro semestre, mas que poderão reabrir no futuro. Ele acrescentou que, no período, outras 250 lojas foram abertas, gerando um saldo de 242 concessionárias que deixaram de operar, o equivalente a 3% das cerca de 7,9 mil empresas que o setor possui.

Assumpção previu que o número de demissões poderá chegar a 20 mil trabalhadores até o final do ano, o que corresponde a aproximadamente 3% dos 410 mil funcionários que setor emprega atualmente. Até o início de maio, o executivo estimava que esse número poderia chegar a 40 mil funcionários.

“Reduzimos nossas estimativas em virtude de que achamos que o ajuste grosso já ocorreu”, explicou. O executivo acredita que o setor só deve apresentar alguma recuperação a partir de 2016. “E mesmo assim, bem gradual”.

A previsão da Fenabrave é de que os emplacamentos encerrem 2015 com queda de 23,87% ante 2014. (Agência Estado)