Publicado 03 de Julho de 2015 - 5h30

O Grupo Vitória Hotéis amplia a oferta de habitações na região de Campinas com a construção de novos empreendimentos e o início das atividades do Vitória Convention Hotel Paulínia.

O hotel é o quarto da rede, tem 15 mil metros quadrados de área construída e 172 apartamentos. A companhia pretende inaugurar no próximo ano o primeiro hotel de categoria econômica em Campinas (Vitória Express D. Pedro), às margens da Rodovia D. Pedro I, e depois será a vez do Vitória Convention Piracicaba.

Mesmo com a economia em baixa, os empreendedores acreditam que a região de Campinas tem um grande potencial de crescimento e eles apostam também no desenvolvimento do Aeroporto Internacional de Viracopos como vetor de atração de novas empresas e turistas.

O grupo não informa os investimentos nos empreendimentos. O hotel em Paulínia gerou 110 empregos diretos. O diretor de Marketing do Grupo Vitória Hotéis, Eduardo Porto, afirmou que o crescimento da economia de Paulínia e o movimento gerado pelo polo cinematográfico justifica o investimento no hotel.

O objetivo é atender o público corporativo, atrair eventos e também oferecer opções gastronômicas para os moradores do município e da região.

“O grupo acredita na cidade e no Interior de São Paulo. Paulínia é uma das cidades com o maior PIB (Produto Interno Bruto) per capita do País”, disse.

Ele comentou que o hotel tem 172 apartamentos e possui 11 salas de convenções. No total, os espaços reservados para eventos têm capacidade de 800 pessoas. “O nosso objetivo é atrair eventos corporativos de empresas da região. Atualmente, há uma mescla de eventos corporativos e de confraternizações nos nossos hotéis”, afirmou.

Porto ressaltou que o hotel tem um restaurante de cozinha internacional (Vitorino) e um bar (Maria Azeittona) que atende aos hóspedes, mas também são opções para os moradores de Paulínia e região.

O diretor de Marketing da rede afirmou que durante o soft opening as tarifas variaram de R$ 320,00 (single) a R$ 350,00 (duplo). “As nossas tarifas já incluem o café da manhã”, comentou.

Porto disse que, além do crescimento econômico da região, a realização de eventos esportivos e culturais também deve trazer hóspedes para os hotéis do grupo localizados em Campinas, Indaiatuba e agora em Paulínia.

“A região é forte no turismo de negócios, mas também há um fluxo crescente de turistas atraídos pelos eventos esportivos e culturais, como as peças que são realizadas no Teatro Municipal de Paulínia”, disse.

Cenário

O executivo do Grupo Vitória Hotéis afirmou que neste ano, em decorrência do baixo crescimento econômico, as empresas estão negociando muito antes de fechar hospedagem ou a realização de um evento.

“Se antes a hospedagem para a participação nos eventos corporativos ia de segunda a sexta-feira, agora vai de terça a quinta-feira. Os coffee-breaks também menores. As empresas não deixam de realizar os eventos, mas reduziram o orçamento”, disse.

Ele afirmou que os hotéis da rede vêm apresentando um bom desempenho este ano. “A taxa de ocupação está em torno de 65%. Claro que todos os setores econômicos sentem o recuo da atividade econômica, mas buscamos dialogar como nossos clientes sempre para garantir o fechamento de negócios e o crescimento do grupo”, comentou.

O diretor de Marketing do grupo, que também é um dos dirigentes do Campinas e Região Convention & Visitors Bureau, afirmou que a ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos é um fator importante para o sucesso da rede hoteleira de Campinas e região.

Ele acredita que não haverá baixa ocupação por hotel na rede local em decorrência da oferta maior de habitações em relação à demanda.

Nos próximos anos, várias redes irão inaugurar hotéis em Campinas e região. “A rede local tem um déficit de mil unidades. Com os novos empreendimentos, vamos conseguir suprir essa lacuna. Entretanto, para que a saúde financeira da rede se mantenha saudável é necessário que a ampliação do aeroporto avance e que a economia regional continue em expansão”, ressaltou.