Publicado 02 de Julho de 2015 - 5h30

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon) informou que cinco processos administrativos abertos contra as empresas Unilever Brasil, Nestlé Brasil e Pepsico do Brasil irão investigar suposta redução quantitativa dos produtos sem a devida informação ao consumidor, prática conhecida como maquiagem de produto. A instauração dos processos foi formalizada em despachos do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC).

A Unilever é alvo de três processos. Nestlé e Pepsico responderão a um cada uma. As empresas têm dez dias para apresentar defesa. Se condenadas, podem ser multadas em valores que superam R$ 7,9 milhões. No caso da Unilever, os produtos que serão investigados são Sorvete Kibon, sabão em pó Omo e desodorante Rexona Men V8. Na Nestlé teria sido maquiado o sorvete Chocolover, e, na Pepsico, a Aveia Quacker.

Em nota, o diretor do DPDC, Amaury Oliva, afirmou que, desde a edição da Portaria do Ministério da Justiça 81/2002, dezenas de processos administrativos foram instaurados para que a prática de maquiagem de produtos fosse combatida e, assim, assegurado o direito básico do consumidor à informação. (Agência Estado)