Publicado 14 de Julho de 2015 - 19h05

Lembra-se da regra da coluna que em dia cheio de reprises aposte num clássico? Pois Razão e Sensibilidade (TCM, 22h, livre anos), de Ang Lee (1995), é um novo clássico. Você já viu? Não importa, reveja. Tem uma Emma Thompson (que também assina o roteiro) em um dos melhores papéis da carreira ao lado da jovem Kate Winslet. Estamos no universo romântico da britânica Jane Austen no século 19 quando mocinhas almejavam apenas o casamento como única opção na vida. Foi indicado a seis Oscar e recebeu o de roteiro adaptado, mas ganhou o Globo de Ouro na categoria drama e o Urso de Ouro no Festival de Berlim. Mulher fica desamparada com três filhas após a morte do marido, pois a maior parte da herança vai para o filho do primeiro casamento. Elinor (Emma Thompson) se apaixona pelo personagem do galã Hugh Grant, que tem outra pretendente, enquanto a romântica Marianne (Kate Winslet) corre o risco de casar com um “velho” (Alan Rickman), a quem não ama. Pode parecer mera história romântica, porém há outras camadas que revelam um filme muito sofisticado.