Publicado 15 de Julho de 2015 - 5h30

A Câmara de Campinas fez um adendo na licitação para contratar a empresa que fará o seguro do prédio e colocou na previsão da cobertura eventuais danos causados por tumultos e greves. Se houver protesto e se a estrutura ou os equipamentos da Casa forem danificados, a cobertura prevista é de R$ 220 mil. Segundo informações do Legislativo, a medida visa garantir que a Câmara tenha recursos para bancar eventuais “estragos” causados durante debates mais quentes.