Publicado 14 de Julho de 2015 - 5h30

Cerca de 30 funcionários que trabalharam nas obras de ampliação do Campinas Shopping fizeram novo protesto por falta de pagamento de salários e verbas rescisórias. Pela manhã, eles impediram a entrada de caminhões e outros veículos que fariam entregas no shopping, via portão de descarregamento de materiais. As entradas de veículos e clientes não foram afetadas.

É o segundo protesto de trabalhadores das obras de expansão pelos mesmos motivos. O primeiro ocorreu em maio, quando outro grupo de 50 funcionários também paralisou a entrada. Segundo os funcionários, eles estão sem receber os vencimentos há mais de três meses. “Só da minha empresa temos R$ 120 mil para receber, mas já demos nota fiscal de R$ 80 mil”, disse um dos trabalhadores, Antônio Carlos Tavares.

Segundo ele, fornecedores de três empresas — pintura e acabamentos — deixaram de entregar material por causa da dívida. “Tem trabalhador que a água e luz foram cortadas de casa. Queremos receber nosso dinheiro”, disse Tavares.

Em nota, o Campinas Shopping Center informou que as obras do empreendimento foram concluídas em maio e foram de responsabilidade da construtura terceirizada Marcap. A empresa foi procurada pelo Correio Popular mas não retornou o pedido de informação até o fechamento desta matéria. (Sarah Brito/Da Agência Anhanguera)