Publicado 14 de Julho de 2015 - 5h30

Ao menos seis pessoas, entre elas uma mulher, invadiram um posto de reciclagem da Prefeitura de Campinas, no Jardim Satélite Íris 3, renderam dois vigilantes e quatro funcionários e roubaram uma escavadeira hidráulica TC 200 da empresa terceirizada Converde e uma moto de um vigilante, anteontem à noite. Os criminosos estavam armados e as vítimas foram encapuzadas e amarradas. Os ladrões ficaram com as vítimas por cerca de três horas. Até a tarde de ontem, a máquina, avaliada em cerca de R$ 600 mil, não tinha sido localizada. O caso será investigado pelo 11 Distrito Policial (DP). O assalto foi por volta das 17h40. Os criminosos chegaram em uma caminhonete Amarok preta. Uma moça foi até a portaria e chamou um dos vigilantes e, quando ele se aproximou para atendê-la, foi rendido pelos comparsas e levado para dentro do posto, onde estava outro vigia e quatro funcionários. Todos foram rendidos e levados para o refeitório, onde ficaram sob a mira de armas. Ninguém ficou ferido. As vítimas foram ameaçadas todo o tempo, segundo a Prefeitura. A polícia acredita que o crime foi encomendado e praticado por bandidos especializados em roubos de grandes máquinas. A escavadeira foi retirada em um caminhão. Essa é a primeira vez que o posto é alvo de bandidos. Há um mês, policiais civis do

11 DP recuperaram duas retroescavadeiras roubadas da construção do edifício que abrigará o projeto Sirius, ao lado do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, no distrito de Barão Geraldo. Uma mulher foi presa. Na ação criminosa, durante o feriado de Corpus Christi, cinco assaltantes armados levaram as máquinas e os celulares de quatro funcionários. As máquinas estavam avaliadas em R$ 195 mil. Elas foram localizadas em chácaras na região do Ouro Verde. Entre janeiro e fevereiro, foram registrados três roubos de retroescavadeiras. Em um dos casos, quatro bandidos armados e encapuzados renderam um vigilante e invadiram o canteiro de obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Jardim Nova América. Eles amarraram a vítima e fugiram com uma retroescavadeira avaliada em R$ 180 mil e várias ferramentas. (Alenita Ramirez/Da Agência Anhanguera)