Publicado 12 de Julho de 2015 - 5h30

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, destacou anteontem a importância do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) para reverter os números de desemprego no País. Para ela, o programa, junto com outras iniciativas, pode alavancar um crescimento na economia e no emprego.“Acho que (o Pronatec) é um dos elementos fundamentais. Precisamos aumentar nossa produtividade. O Pronatec é uma das estratégias, junto com a educação de nível superior e o esforço para aumentar a escolaridade dos nossos jovens. Certamente, vai melhorar a situação econômica do País”, disse Tereza.A ministra apresentou em Brasília números do Pronatec de 2011 a 2014. De acordo com os dados, houve um aumento de 120,6% de beneficiários do Bolsa Família inseridos no mercado de trabalho. Para outros participantes de cursos do Pronatec, houve um incremento de 73,6%. Já a taxa de alunos inscritos no Bolsa Família que concluíram os cursos é de 81,4%. Os outros estudantes atingiram uma taxa de 76,5%.“A porcentagem do público do Bolsa Família que fez o Pronatec e concluiu está acima da média histórica. E os nossos jovens e adultos que têm feito o curso têm conseguido concluir, se formar e ser certificado acima da média nacional. Isso é uma vitória”, afirmou. Além disso, a ministra citou a presença de cursos do Pronatec Bolsa Formação em 4.025 municípios brasileiros, e do Pronatec Brasil Sem Miséria em 3.301 municípios.O ministro da Educação, Renato Janine, também esteve presente e engrossou o coro em prol dos programas do governo. Para ele, “12 anos de inclusão social não são contestadas por um ano de crise”. “O Brasil tem uma grande dívida com pessoas que foram privadas da capacidade de (estudar): florescer pessoas que não tiveram oportunidade no seu momento e têm que ser consideradas. Podemos dizer que o Brasil está no caminho certo com medidas que merecem ser continuadas”, disse. (Agência Brasil)