Publicado 10 de Julho de 2015 - 5h30

Bandidos explodiram o cofre de um carro-forte da Protege, anteontem à noite, em Capivari. Um vigilante ficou ferido e foi socorrido na Santa Casa da cidade, sem risco de morte. Os criminosos fugiram com os malotes, mas o montante não foi informado.

O assalto foi por volta das 18h30 no Km 35,5 da Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101), no sentido Campinas, na altura do bairro Santa Rita de Cássia. Segundo a Polícia Militar (PM), os criminosos estavam em dois carros, um Mitsubishi Outlander e um Jetta, ambos blindados. No vidro traseiro do Outlander, haviam dois buracos com adesivos. Os ladrões ultrapassaram o carro-forte, colocaram as armas através desses furos e dispararam contra o veículo de transporte de valores. Os seguranças não reagiram e pararam o carro no acostamento. O vigilante ferido dirigia o veículo. Ele foi atingido na perna por um tiro de fuzil.

Quando pararam o carro-forte, os vigilantes abriram a porta e correram para o bairro. Como a porta do veículo ficou aberta, os criminosos usaram explosivos apenas para abrir o cofre, onde estavam malotes com dinheiro recolhido de lojas e bancos de três cidades. Segundo a polícia, a ação foi rápida e os criminosos fugiram deixando para trás uma gaveta cheia de dinheiro. A PM não soube dizer quantos bandidos participaram da ação. Perto do carro-forte, a polícia encontrou munições de fuzil 762 e ponto 50, sendo este último capaz de derrubar um helicóptero.

Os criminosos fugiram por uma estrada de terra e ontem pela manhã os dois veículos foram achados em uma área rural, em meio a um canavial, atrás de um haras, em Monte Mor. Populares viram os veículos e ligaram para a Guarda Municipal (GM). Os carros não tinham queixa de furto ou roubo até o início da tarde de ontem.

Segundo a Guarda, os carros têm placas de Paulínia e São Paulo e foram periciados por técnicos do Instituto de Criminalística (IC) de Americana e foram recolhidos para a delegacia de Monte Mor. Dentro do Outlander foi achado um malote vazio danificado pelo explosivo. Até a tarde de ontem ninguém foi preso ou identificado.