Publicado 09 de Julho de 2015 - 5h30

Com as temperaturas em Campinas próximas dos 10°C à noite, a equipe técnica do Bosque dos Jequitibás montou uma força-tarefa para manter os animais do zoológico aquecidos. Todos os bichos tiveram a alimentação adaptada para o Inverno — no frio, o metabolismo fica mais baixo e necessita de mais energia para manter o mesmo ritmo. Quatro viveiros de aves foram cobertos com toldos e os mamíferos agora têm feno nas jaulas.

A maioria dos zoológicos brasileiros utilizam as técnicas para deixarem os animais quentinhos na estação, mas elas começaram a ser aplicadas no Bosque somente neste ano. São os animais idosos que sofrem com o Inverno. A bióloga do Bosque Larissa Merighi contou que pelo menos um papagaio com idade avançada morreu com o frio da madrugada no ano passado. As adaptações foram feitas para pássaros e mamíferos, que são os animais de sangue quente.

A principal e mais urgente adaptação, segundo Larissa, foi a instalação dos toldos nos viveiros das aves. “Os toldos eram prioridade, para proteger as aves do vento e da chuva”, afirmou. A bióloga disse ainda que os visitantes devem ser mais pacientes nas visitas, pois a cobertura pode atrapalhar a visualização das aves. Além disso, os pássaros ficam naturalmente mais retraídos nesse período para poupar energia.

O mesmo ocorre com os répteis, que têm temperatura igual ao do ambiente — portanto têm a atividade metabólica regulada pelo clima. “As pessoas podem se decepcionar por verem os bichos mais quietinhos, mas é normal”, acrescentou.

As jaulas de 25 mamíferos receberam feno para deixar o estrado de madeira e o cimento mais aquecidos e confortáveis. Receberam a palha os tamanduás, veados, iraras, os leões, as onças, a jaguatirica e a sussuarana. Os animais costumam também ficar mais juntinhos nessa época para se esquentarem. São pelo menos três quilos de feno em cada jaula, que são trocados de 15 em 15 dias

Alimentação

A alimentação também foi reforçada. A dieta incluiu mais gordura e carboidrato para a bicharada enfrentar a baixa temperatura. As aves da família Psittacidae, como papagaios e araras, tiveram sementes de girrassol, que são mais gordurosas, incluídas no cardápio. Os carnívoros também têm agora mais carne disponível, como pescoço de galinha e coração de boi.

Além disso, neste período do ano, os animais ainda ficam mais suscetíveis a doenças e, por isso, veterinário e tratadores ficam atentos. A qualquer sinal de fragilidade, os animais são levados para o setor de veterinária do zoo.