Publicado 04 de Julho de 2015 - 5h30

Um menino de 7 anos morreu na quinta-feira à tarde com suspeita de dengue hemorrágica no Hospital Estadual Sumaré, segundo familiares. A criança passou por duas unidades de atendimento em Santa Bárbara d’Oeste antes de ser levada para o hospital, onde não foi diagnosticada. A família fala em erro médico e negligência. O menino foi enterrado ontem, no cemitério Parque dos Lírios. O irmão dele, Jonathan Caique Quirino dos Santos, de 19 anos, disse que a criança estava com dores desde o dia 25 de junho. A morte será investigada por Santa Bárbara d’Oeste, onde o menino morava. Se confirmado, será o segundo óbito da cidade por causa da dengue.

Os primeiros sintomas foram dores cabeça e na barriga, e que ele não tinha força para caminhar. A dengue, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, é uma doença que provoca dores no corpo, na cabeça e febre alta. Nos dias seguintes, o menino também chegou a vomitar sangue, um sintoma do agravamento da dengue. “Achamos que faltou cuidado, foi descaso com meu irmão. Acho que foi um erro em não perceberem o que estava ocorrendo”, disse o irmão.

Santos conta que levou o irmão primeiro ao Pronto-Socorro (PS) do Afonso Ramos, em Santa Bárbara d’Oeste. Ele fez exame de sangue e urina, que segundo a família não apontaram qual era o problema do menino. Na madrugada de quarta-feira, ele passou mal, vomitando sangue. A família decidiu levá-lo para a Santa Casa de Santa Bárbara.

Sem diagnóstico novamente, foi transferido para o Hospital Estadual de Sumaré. Ele não resistiu e faleceu. Segundo o irmão, a possibilidade de dengue hemorrágica foi levantada pelos médicos de Sumaré. A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara informa que está investigando o caso. A pasta informou ainda que existe mais de uma hipótese de diagnóstico, onde os exames pertinentes definirão a causa do óbito. O município registrou até o momento 1,5 mil casos positivos de dengue. Há uma morte confirmada da doença. São dois casos suspeitos sendo investigados, um deles o do menino que faleceu esta semana. O PS do Afonso Ramos é administrado pelo poder público.

O Hospital Santa Casa de Santa Bárbara foi procurado para comentar o caso, mas nenhum representante retornou o pedido da reportagem até o fechamento desta edição. O Hospital Estadual Sumaré informou que o paciente chegou em estado grave, com hemograma de plaquetas baixas, e não resistiu. O hospital confirma que a suspeita é de uma dengue hemorrágica. Exames ainda vão confirmar a causa da morte. O sepultamento ocorreu ontem, às 16h, no Parque dos Lírios, em Santa Bárbara.

A Vigilância Epidemiológica de Sumaré reforçou que ainda não há confirmação de que a morte foi causada por dengue. Na cidade, foram confirmados 14,2 mil infecções este ano e cinco mortes causadas pela doença.