Publicado 16 de Julho de 2015 - 5h30

Enquanto o Santos não realiza uma contratação de peso para substituir Robinho, o técnico Dorival Júnior já encontrou o seu substituto na prática: Gabriel. Titular desde que o astro não renovou seu contrato (ainda com o treinador Marcelo Fernandes) e grande promessa do Peixe após a saída de Neymar, o atacante de 18 anos afirma que é impossível ocupar o espaço de Robinho.

"É uma honra jogar no lugar de Robinho, um trabalho árduo, mas eu sempre digo que ninguém vai substituí-lo", disse o atacante em entrevista coletiva ontem.

Gabriel vai completar 100 jogos com a camisa do Santos neste domingo no clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. "Altos e baixos acontecem na vida de todo mundo, ainda mais no futebol. Fui para a Seleção sub-20, perdi espaço e, quando voltei, batalhei bastante. A estreia, meu primeiro gol e o título paulista foram marcantes para mim. Estou muito contente por esses 100 jogos e espero que tenha mais", afirmou.

Com a chegada de Dorival Júnior, o atacante afirma que a equipe passou a realizar mais trabalhos táticos. "É pouco tempo, mas tenho aprendido muito com ele. Com o Dorival, a gente treina mais taticamente", disse o atacante.

Salário

Assim como ocorreu no início de 2015, o Santos volta a atrasar os vencimentos de jogadores e funcionários. Já são dois meses de atraso de salários e direitos de imagem. Restam 25 dias para que se complete o terceiro mês, quando os atletas podem rescindir os contratos unilateralmente com amparo do Ministério do Trabalho. O Santos já foi notificado pelo Sindicato dos Atletas de São Paulo e prometeu quitar os vencimentos até amanhã.

No início do ano, Mena, Arouca, Aranha e Leandro Damião entraram na Justiça e conseguiram se desvincular do Santos por causa de um atraso de quatro meses. O clube quitou os salários a partir de empréstimos do ex-presidente Marcelo Teixeira, que apoia o atual presidente Modesto Roma Junior, do banco BMG e da antecipação de cotas de TV do Campeonato Paulista.

Desta vez, o Santos aguarda os recursos da venda do lateral-direito Cicinho ao Ludogorets Razgrad, da Bulgária, para quitar ao menos os salários de junho. O clube europeu confirmou a realização do depósito, mas o Santos espera a confirmação para quitar suas dívidas com os jogadores. (Da Agência Estado)