Publicado 15 de Julho de 2015 - 5h30

O volante Elton era o rei dos desarmes na Série B do Brasileiro quando sofreu uma grave contusão no pé direito, em 22 de agosto do ano passado, jogando pela Ponte Preta. Daí em diante, começou a viver um drama particular atrás da cura. E só agora se vê em condições de voltar a ajudar a Macaca.Ao sofrer e lesão, Elton tentou tratamento convencional, mas não deu certo porque a cada chute, sentia uma dor insuportável. Em dezembro, precisou ser submetido a uma cirurgia que resultou na implantação de três pinos e uma série de fios cirúrgicos na parte que é popularmente conhecida como "peito do pé". Depois do procedimento realizado pelo médico José Sanhudo, do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, o atleta ficou quatro meses sem poder, sequer, colocar o pé no chão.Foi um cuidado muito especial para se livrar daquilo que tecnicamente é chamado de "lesão da Lisfranc". Contusão rara e de difícil recuperação que atinge apenas uma em cada 55 mil vítimas de fraturas no pé — o equivalente a 0,002% dos casos, conforme estudo publicado pelos especialistas Sawomir Dudko, Damian Kusz e Adam Pierzchaa, do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Universidade Médica Salesiana da Katowice, na Polônia. Sem poder pisar, o jogador perdeu muito de sua musculatura. "De tão fina, minha perna ficou parecendo meu braço. Foi um tempo bastante complicado, mas sempre tive a certeza que ia me recuperar para voltar a jogar em alto nível. Hoje, me sinto bem. Já participei de vários treinos e estou pronto para ajudar a Ponte", assegura.Elton deixou a Ponte depois de 17 rodadas da Série B. Era quem mais roubava a bola dos adversários e estava em alta. Tinha 63 desarmes certos (média de 3,7 por jogo) e apenas 15 errados (menos de um erro por partida).O volante, que chegou a deixar Fernando Bob no banco, se machucou quando, na tentaiva de marcar um gol, levou a pior na dividida com o goleiro do América-MG. "Não houve maldade. Foi um lance normal. Mas não esperava que pudesse ser algo tão demorado."De acordo com os médicos, a cirurgia buscou recolocar os ossos e ligamentos na posição ideal. Os ossos do pé foram reposicionados e fixados, com fios metálicos e parafusos. Hoje, ele pode seguir com sua carreira normalmente.Recuperado e sem vínculo com o Internacional — ex-dono dos seus direitos federativos —, Elton passou 30 dias apenas treinando e agora assinou contrato de 18 meses. "Tinha outras opções, mas escolhi voltar para a Ponte porque sempre me senti muito bem aqui. Quero retribuir todo apoio que tive na minha recuperação", conta.

NOTAS DA MACACA

Matinê

A Ponte Preta recebe o Vitória, hoje, às 15h, pela rodada de abertura da segunda fase do Campeonato Brasileiro Sub-20. Leandrinho, de apenas 16 anos, é um dos artilheiros da competição com o mesmo número de gols (3) que João Vítor (Atlético-MG), Felipe (Grêmio), Douglas (Fluminense), Douglas Baggio (Flamengo) e Arthur (Ceará).

Equilíbrio

A Macaquinha, que é comandada por Jorge Parraga, está no grupo que também tem Bahia e o Cruzeiro. Apenas o campeão da chave, que será conhecido depois de jogos de ida e volta, avança para a fase final.

Copa BH

Pela terceira rodada da Taça BH, o sub17 da Ponte Preta foi goleado pelo Corinthians, por 4 a 0, ontem. O próximo jogo da equipe está marcado para amanhã, diante da Esportiva, que é de Guaxupé, sede do grupo. Os meninos da Macaca já não têm chance de avançar na disputa.