Publicado 12 de Julho de 2015 - 5h30

O Corinthians quer aproveitar que Guerrero e Emerson não estarão em campo hoje, no Maracanã, para se impor diante do Flamengo e continuar a sua ascensão no Campeonato Brasileiro — nos últimos quatro jogos, o time venceu três e empatou um.

A dupla de atacantes que até o mês passado estava no Parque São Jorge não poderá enfrentar o ex-clube, no confronto marcado para começar às 16h, por causa de um acordo entre as duas diretorias. Segundo o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, ele ainda está pagando os salários de Guerrero e Emerson porque os contratos eram válidos até os dias 15 e 31 deste mês, respectivamente.

Assim, o dirigente acertou com o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que aceitaria liberar os dois atletas sem custos para o Flamengo, desde que ambos não jogassem hoje.

Tite admitiu que comemorou o fato de a dupla de atacantes não poder jogar esta tarde. Sem ter de se preocupar tanto com a defesa, o objetivo do treinador é que a equipe mantenha o rendimento apresentado nas últimas rodadas. "Quero é repetir o padrão da equipe, que ela esteja intensa no plano físico, que saiba administrar o ritmo de jogo. Entendo que isso é o fundamental para nós", disse.

Apesar de Bruno Henrique ter reclamado de dores musculares após a vitória sobre o Atlético-PR, quinta-feira, o volante está confirmado entre os titulares. Tite vai, assim, conseguir repetir a escalação pelo quarto jogo seguido.

Nesse processo de reconstrução da equipe depois das saídas de Guerrero e Emerson (além do lateral-esquerdo Fábio Santos, que foi para o Cruz Azul, do México, e do volante Petros, vendido para o Betis, da Espanha), Tite tem buscado dar entrosamento aos jogadores.

Trunfo

Dentro da nova engrenagem da equipe, Elias tem papel fundamental. Apesar de o Flamengo ter demonstrado interesse em contratá-lo antes da Copa América, o volante garantiu que continua no Corinthians, para alívio de Tite. "Nosso sistema está se afirmando, o 4-1-4-1. A variação que temos é a liberdade de infiltração do Elias. Se utilizá-lo só ao lado do Ralf, do Cristian ou do Bruno Henrique, tiro dele a sua maior virtude, que é a capacidade de infiltração", disse Tite.

Além de Elias, quem vai reencontrar o ex-clube hoje é Vagner Love. Substituto de Guerrero no Corinthians, o atacante tem oscilado entre atuações boas e ruins e ainda busca a sua afirmação na equipe.

Falta também a Love entrosamento com Malcom. Nos últimos quatro jogos, o Corinthians marcou seis gols e a dupla fez apenas dois, sendo ambos com Love. "Temos de traduzir as oportunidades em gols", pede Tite. (Da Agência Estado)

Adversário vai ter que improvisar

As ausências de Guerrero e Emerson Sheik terão de ser superadas pelo Flamengo no duelo contra o Corinthians no Maracanã. A falta de seus principais atacantes deve obrigar o técnico Cristóvão Borges a improvisar um esquema sem centroavante, já que Eduardo da Silva, que atua na posição, negocia sua saída e não joga mais pelo clube. É provável que Marcelo Cirino e Gabriel voltem ao time e atuem ao lado de Everton. O atacante Paulinho briga por fora.

Regularizado, o lateral-esquerdo colombiano Armero está à disposição do treinador, mas deve começar o jogo no banco de reservas. Mais uma vez o titular deve ser Jorge, de apenas 19 anos, que agradou nas últimas três atuações. O zagueiro Marcelo também segue no time, enquanto Samir se recupera de contusão.

"Fico triste pelo Samir, mas acredito que tenho correspondido às expectativas", considerou Marcelo, que vai fazer parceria com Wallace na defesa. "Entramos concentrados contra o Inter, e agora temos que manter a concentração para a partida contra o Corinthians."

O Flamengo está carente de atacantes. Por isso, vem analisando o mercado e as opções que já estão no elenco para decidir se tentará contratar mais um homem de frente. Essa decisão será tomada nos próximos dias. Ainda não existem nomes em pauta. Se optar por contratar alguém, o mais provável é que chegue um atleta que jogue centralizado. (AE)

FLAMENGO

César; Ayrton, Wallace, Marcelo e Jorge (Armero); Cáceres, Jonas e Canteros; Everton, Gabriel e Marcelo Cirino. Técnico: Cristóvão Borges.