Publicado 12 de Julho de 2015 - 5h30

O Grêmio mostrou ontem que está entre os favoritos para brigar pelo título do Brasileirão. A equipe comandada por Roger Machado venceu o Vasco com sobras por 2 a 0, na Arena Grêmio, pela 13 rodada da competição, e chegou aos 26 pontos, assumindo a segunda colocação na tabela, à frente do Fluminense, que joga hoje contra o Atlético-PR. O Vasco continua sua péssima campanha e estaciona na penúltima colocação do Brasileirão, com 9 pontos.

Após uma pressão inicial do Vasco, o Grêmio dominou quase todas as ações durante a maior parte do 1 tempo. A equipe gaúcha criou várias oportunidades e quase abriu o marcador em lance incrível, logo aos 11’ de jogo.

Luan avançou rápido pela esquerda, limpou a marcação e cruzou para Giuliano. Na pequena área, com o gol livre, o meia desviou para fora e perdeu a melhor chance do duelo até então para fazer o primeiro gol de seu time na Arena Grêmio. Aos 26’, Luan, de novo, dominou pela direita e passou para Galhardo. O lateral foi até a linha de fundo e cruzou para a área. Rodrigo desviou e a bola passou pelo goleiro Charles e correu até o outro lado do campo.

Bem postado na defesa, o time carioca ameaçou algumas vezes, todos em chutes perigosos de Rodrigo, de fora da área. Na volta do intervalo, o gol gaúcho não demorou a sair. De tanto insistir pela direita, o Grêmio conseguiu seu objetivo em jogada com Galhardo, aos 14’. O lateral recebeu passe de Luan e cruzou. O goleiro Charles desviou para o meio da área, a bola rebateu no zagueiro Anderson Salles e entrou na meta vascaína.

Com a desvantagem no placar, o Vasco saiu para buscar pelo menos o empate. Mas a equipe carioca saía de forma desordenada e dava espaços para o Grêmio. O técnico vascaíno tentou dar mais força ao ataque, mandando a campo Herrera, Eder Luis e Gilberto. Mas a tática não funcionou. Em erro de Guiñazu, Giuliano avançou pela direita e fez um lançamento preciso para Pedro Rocha. O atacante entrou por trás da zaga vascaína, invadiu a área e fuzilou com firmeza, sem chances para Charles. Vitória concretizada.(Da Agência Estado)