Publicado 10 de Julho de 2015 - 5h30

Mesmo sem convencer, o Corinthians vai vencendo e ganhando posições no Brasileiro. Ontem à noite, assim como já havia ocorrido contra a Ponte Preta, o alvinegro passou aperto, foi pressionado, mas saiu do Itaquerão com a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR.

O triunfo levou a equipe ao G4, com 23 pontos. Nos últimos quatro jogos, o Corinthians venceu três e empatou um. Em casa, foi a quarta vitória seguida.

A partida foi complicada para o Timão desde o início. O Atlético não se intimidou e procurou atacar a todo instante, mas acabou derrotado e estacionou nos 19 pontos e na oitava colocação da tabela.

A marcação avançada do Atlético dificultava a saída de bola do Corinthians. Elias, que deveria jogar mais próximo dos homens de frente, era obrigado a recuar para buscar a bola com os zagueiros. Já Vagner Love, encaixotado entre os zagueiros, mal encostava na bola.

Melhor no jogo, o Atlético foi quem criou a primeira chance clara de gol. Aos 27’, Cléo recebeu entre os zagueiros e sobrou cara a cara com Cássio, que saiu nos pés do atacante e evitou o gol paranaense na casa corintiana.

Ao contrário do Atlético, o Corinthians não vacilou quando teve a oportunidade de marcar. Aos 33’, em cobrança ensaiada de lateral pela direita, Gil desviou de cabeça para Jadson cruzar no meio da pequena área e encontrar Elias. Sem marcação, o volante só empurrou pata o fundo da rede.

Mesmo depois do gol, a partida continuou bastante disputada e equilibrada, com ligeiro domínio do Atlético. E no segundo tempo, a superioridade da equipe visitante virou pressão. O Corinthians ficou acuado. Jadson e Renato Augusto, que deveriam ser os “pensadores” da equipe e fazer a ligação entre o meio de campo e o ataque, acabaram se juntando aos defensores na tentativa de frear as investidas do time visitante.

Tite trocou Vagner Love por Danilo na tentativa de segurar a bola no ataque e também ganhar mais uma opção nas jogadas de bola parada. Não deu certo e a pressão do Atlético aumentava a cada minuto. O treinador, então, resolveu reforçar a marcação e colocou Ralf no lugar de Bruno Henrique para atuar praticamente como um terceiro zagueiro.

E foi em um lance sem querer que o Corinthians saiu do sufoco. Aos 31’, Jadson bateu falta para o meio área, ninguém desviou e a bola acabou enganando Weverton e morrendo no fundo da rede.

Flamengo

Na próxima rodada, o time corintiano terá pela frente o clássico das multidões diante do Flamengo, domingo, às 16h, no Maracanã. No mesmo dia e horário, o Atlético-PR recebe o Fluminense na Arena da Baixada, na capital paranaense. (Da Agência Estado)

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique (Ralf), Elias, Renato Augusto e Jadson (Rildo); Malcom e Vagner Love (Danilo). Técnico: Tite.