Publicado 08 de Julho de 2015 - 5h30

Depois de passar por uma série de "pedreiras", a Ponte Preta finalmente poderá enfrentar um adversário em situação complicada na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Valendo pela 12 rodada, a Macaca entra em campo hoje, às 19h30, para encarar o Coritiba, que ocupa a vice-lanterna da competição com apenas 8 pontos conquistados em 11 jogos.A Ponte, que nas últimas quatro rodadas somou somente três pontos e perdeu três vezes, poderá contar com o retorno de quatro dos cinco titulares que não iniciaram a partida contra o Palmeiras, domingo, na derrota por 2 a 0, em Cuiabá. E ainda recebeu a liberação do atacante Keno, contratado semana passada do Atlas, do México.O volante Fernando Bob e o meia Renato Cajá, que cumpriram suspensão, e os atacantes Diego Oliveira e Biro Biro serão as novidades da equipe. Josimar, que ainda se recupera de uma forte virose, segue em tratamento e sequer viajou com o elenco.Para o treinador Guto Ferreira, a partida de hoje merece atenção especial. "Jogando em sua casa, o Coritiba é sempre um time difícil de ser batido. Mas isso não faz muita diferença porque todos os jogos têm sido complicados. O Brasileiro é assim. Só depois do jogo é que a gente pode avaliar o nível de dificuldade encontrado", ressalta.O comandante fez questão de enumerar os desafios de peso que a Ponte enfrentou nas quatro últimas rodadas. "Foi só pedreira. Pegamos o Fluminense e Corinthians fora de casa, o Atlético-PR que está brigando lá em cima (na tabela) e mesmo assim vencemos. Para encerrar, tivemos o Palmeiras, que é nada menos do que o clube que mais investiu neste ano. E foi em um jogo atípico, porque tivemos inúmeros problemas para montar o time", ressalta Guto.Enquanto a Ponte viveu bons momentos e busca o reequilíbrio, o adversário não tem muito o que comemorar. Só faz campanha melhor que o Joinville, último com 5 pontos, e tem muitos problemas para o jogo de hoje.O atacante Kleber Gladiador sofreu uma lesão muscular logo após sua estreia, na vitória de 1 a 0 sobre o Cruzeiro, e não tem previsão de retorno. O atacante Wellington Paulista deixou o clube e a expectativa era que Carlinhos e Ruy estivessem recuperados para enfrentar a Ponte. Não houve tempo e a dupla fica de fora.Outra baixa é o zagueiro Welinton, que pertencia ao Flamengo e estava emprestado. O clube carioca decidiu vendê-lo ao Umm Salal, do Catar, e o atleta também deixou o Couto Pereira. A única boa notícia é o retorno do zagueiro Luccas Claro, que cumpriu suspensão.

NOTAS DA MACACA

Confrontos

Coritiba e Ponte se enfrentaram 29 vezes na história, sendo a primeira delas em 1976. No total, o Coxa ostenta 14 vitórias, com sete empates e somente oito derrotas para a Macaca. No último jogo, o time de Campinas levou a pior com derrota por 2 a 1, em Curitiba. Foram 38 gols da Ponte e 44 do time paranaense.

Alef

De acordo com o jornal A Bola, o Braga, de Portugal, pagou 800 mil euros (R$ 2,9 milhões) para comprar 50% dos direitos econômicos do volante Alef, de 20 anos. O atleta passou por exames médicos na semana passada e aguarda os acertos finais do negócio para poder ser confirmado.

Reynaldo

O goleiro Reynaldo, formado na base da Ponte Preta, vai defender o Linense na Copa Paulista. Em acordo com a diretoria campineira, houve a rescisão do contrato e o atleta ficou livre para encontrar outro clube. Reynaldo chegou a ser emprestado ao Mogi Mirim, no ano passado.

CORITIBA

Wilson; Rodrigo Ramos, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; Helder, Lúcio Flavio, Thiago Galhardo, Esquerdinha e Marcos Aurélio; Rafhael Lucas. Técnico: Ney Franco.

Guto Ferreira afirma não guardar mágoa de Borges

O técnico Guto Ferreira afirmou, durante a entrevista coletiva de ontem, que não guarda mágoa do atacante Borges, que se recusou a entrar em campo no jogo contra o Corinthians, semana passada, na Arena Corinthians. "Como adultos e profissionais que somos, tudo foi passado a limpo e está resolvido. Pensando no bem da Ponte Preta, a situação está zerada", garantiu.

No entanto, o treinador deixou no ar um clima de incerteza quanto ao futuro do jogador no clube. "Dizer que a situação está resolvida, não quer dizer que amanhã ou depois o Borges será titular. Isso é outra coisa."

Ao ser questionado se o jogador viajaria com o elenco para Curitiba, onde tem jogo hoje com o Coritiba, Guto respondeu com uma gargalhada. Reação clara de que o jogador que já foi artilheiro e bicampeão brasileiro dificilmente ganhará uma nova oportunidade.

Ontem, Borges foi o último a subir do vestiário para o campo, onde os companheiros brincavam de "bobinho". Ele participou do aquecimento, do trabalho recreativo e mostrava um olhar apreensivo.

No domingo, Guto revelou que Borges foi chamado para entrar em campo na partida com o Corinthians, mas recebeu dele próprio a sugestão de colocar o meia-atacante Roni e não ele. Borges fez apenas oito partidas pela Ponte Preta, sendo duas pela Copa do Brasil. Se entrar em campo mais uma vez, não poderá mudar de clube na Série A. Fez apenas dois gols, um na goleada sobre o Moto Club, por 4 a 1, e outro na vitória sobre o Vasco, por 3 a 0, no Rio de Janeiro, pelo Brasileirão. (PS/AAN)