Publicado 07 de Julho de 2015 - 5h30

Se a fase no Campeonato Brasileiro é preocupante, o Santos deverá contar em breve com dois reforços no meio de campo. Recuperados de problemas físicos, Elano e Marquinhos Gabriel foram as grandes novidades da reapresentação da equipe ontem, um dia depois da derrota por 3 a 1 para o Grêmio em casa, pela 11 rodada — o resultado deixou o Peixe na zona de rebaixamento.

A atividade de ontem foi fechada, mas a assessoria informou que Elano e Marquinhos Gabriel participaram do treino técnico em campo reduzido. O primeiro se recuperava de uma lesão na panturrilha esquerda, enquanto que o segundo tinha um problema na coxa esquerda.

Quem também se mostrou em evolução foi o volante Renato, que estava com dores no joelho esquerdo. O jogador, no entanto, ainda não voltou a treinar com o grupo e provavelmente ficará de fora do confronto diante do Goiás amanhã, no Serra Dourada, pela 12.ª rodada.

O duelo em Goiás é uma espécie de "partida de seis pontos" para o Santos, que está na 17 posição, enquanto que a equipe esmeraldina ocupa a 16 — os dois times têm 10 pontos na tabela de classificação.

O time comandado por Marcelo Fernandes estará desfalcado do atacante Geuvânio, expulso na partida de domingo no lance mais polêmico da rodada passada. O atacante recebeu o segundo cartão amarelo por supostamente ter voltado para o campo sem autorização do árbitro, após receber atendimento médico. As imagens da câmera de televisão, porém, mostram o juiz fazendo um gesto com a mão para que ele entrasse.

Na súmula, o árbitro Felipe Gomes da Silva explicou que não havia autorizado o jogador a retornar ao campo. "Expulsei, devido ao segundo cartão amarelo, aos 28 minutos do primeiro tempo, o Sr. Geuvânio Santos Silva, n 11 da equipe do Santos. Após receber atendimento médico devido a um sangramento na boca, retornou ao campo de jogo sem receber a minha autorização. Após expulso, o jogador repetiu por algumas vezes: 'o quarto árbitro me autorizou'. Fato este que também não ocorreu".

O árbitro ainda relatou na súmula uma ameaça feita por Dagoberto Santos, superintendente de esportes do clube. "Fui abordado pelo Sr. Dagoberto Santos, superintendente do Santos, com as seguintes palavras "que lambança que vocês fizeram hein, palhaçada, vou falar com o Sérgio (Corrêa, chefe da Comissão de Arbitragem da CBF) e vou f… com o árbitro". (Da Agência Estado)