Publicado 07 de Julho de 2015 - 5h30

A semana de treinamentos começou no São Paulo ontem com uma reunião do elenco no CT da Barra Funda. Durante 20 minutos, os jogadores conversaram no campo e no encontro o meia Michel Bastos e o atacante argentino Centurión aproveitaram para pedir desculpas ao elenco por terem reclamado de decisões do técnico colombiano Juan Carlos Osorio ao fim do jogo do último domingo, quando o time empatou sem gols com o Fluminense, no Morumbi.

"O Michel sabe que errou e ele pediu desculpas diante do grupo, tanto ele como o Centurión. Isso ficou esquecido e não pode afetar o grupo dentro de campo", afirmou ontem o meia Thiago Mendes, que atuou improvisado como lateral-direito na partida contra a equipe carioca. Para o jogador, os dois colegas se manifestaram quando estavam de cabeça quente.

Michel Bastos xingou o treinador, segundo imagens da TV Bandeirantes, quando deixava o campo no segundo tempo para ser substituído por Centurión. O argentino, por sua vez, escreveu no Twitter uma reclamação após a partida. "Entrando do banco de reservas para jogar 10 minutos, nem o melhor jogador do mundo consegue fazer mágica", comentou. Horas depois, o jogador apagou a publicação.

Breno

Um dia depois de voltar a ser relacionado para uma partida, o zagueiro Breno renovou contrato com o São Paulo. Antes com vínculo até outubro deste ano, o defensor assinou ontem a extensão até dezembro de 2017, apesar de ainda não ter reestreado desde que voltou ao Tricolor, no começo do ano.

O jogador e o clube já negociavam há algumas semanas e, neste período, Breno tem intensificado os treinos físicos para readquirir a forma. "Antes mesmo da minha chegada, no início do ano, a torcida me apoiou e me deu mais motivação para seguir batalhando para poder retornar ao futebol", disse o zagueiro em entrevista ao site oficial do São Paulo. Breno ficou na reserva no empate contra o Fluminense. (Da Agência Estado)