Publicado 05 de Julho de 2015 - 5h30

Andy Murray precisou superar problemas físicos e tomou um susto ao chegar a ser arrasado em uma das parciais do jogo de ontem, mas venceu o italiano Andreas Seppi por 3 sets a 1 (6/2, 6/2, 1/6 e 6/1) e foi às oitavas de final do Torneio de Wimbledon.

Terceiro cabeça de chave do tradicional Grand Slam realizado em quadras de grama, o britânico se credenciou para enfrentar na próxima fase o croata Ivo Karlovic, especialista no saque que em outro jogo do dia desbancou o favoritismo do francês Jo-Wilfried Tsonga por 3 sets a 1: 7/6 (3), 4/6, 7/6 (2) e 7/6 (9).

Campeão de Wimbledon em 2013, Murray foi arrasador nos dois primeiros sets do duelo diante de Seppi, mas sofreu por causa de dores no seu ombro direito e chegou a ter de ser atendido após cair por 6/1 no 3 set.

O apoio da torcida e a sua maior categoria fizeram a diferença para o escocês no quarto set, no qual Murray devolveu o 6/1 sofrido na parcial anterior para liquidar a partida em duas horas e oito minutos.

Federer

Em mais um duelo contra rival de saque potente na rápida grama inglesa, Roger Federer perdeu seu primeiro set em Wimbledon, ontem, mas não chegou a levar um susto do australiano Samuel Groth, 69º do ranking. O número dois do mundo venceu em quatro sets, com parciais de 6/4, 6/4, 6/7 (5/7) e 6/2 e avançou às oitavas de final.

Apesar do set perdido, Federer não teve seu saque ameaçado ao longo das 2h16min da partida. Ele dominou o confronto desde o início a partir do bom aproveitamento no saque — acertou 17 aces e 90% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço — e das raras falhas. Federer registrou apenas oito erros não forçados.

O favorito só encontrou dificuldade diante do poderoso saque de Groth, que acertou 21 aces e registrou o segundo saque mais rápido da história do torneio. Nas oitavas de final, o vice-líder do ranking vai enfrentar o espanhol Roberto Bautista Agut, que avançou com vitória tranquila sobre o georgiano Nikoloz Basilashvili por 7/6 (4), 6/0 e 6/1.

Também ontem, Marin Cilic derrubou o sacador John Isner ao vencer em cinco sets por 7/6 (4), 6/7 (6), 6/4, 6/7 (4) e 12/10. A partida teve início na sexta, mas foi interrompida pela falta de luz natural. Na retomada, porém, a torcida ficou frustrada com a disputa de apenas dois games, em apenas 15 minutos.

Já o alemão Dustin Brown esteve aquém da grande atuação contra Rafael Nadal e acabou sendo eliminado pelo sérvio Viktor Troicki. O algoz do bicampeão de Wimbledon foi superado em quatro sets: 6/4, 7/6 (3), 4/6 e 6/3. (Da Agência Estado)

Jankovic elimina a atual campeã na 3 rodada

A tcheca Petra Kvitova protagonizou ontem a maior zebra da chave feminina de Wimbledon até agora. Atual campeã, a tenista número 2 do mundo levou uma inesperada virada da sérvia Jelena Jankovic, pelo placar de 2 sets a 1, parciais de 3/6, 7/5 e 6/4, e se despediu do Grand Slam britânico de forma precoce, logo na terceira rodada.

A derrota surpreende não apenas porque Kvitova venceu a última edição. Mas também porque ela vinha defendendo seu título com sobras. A tcheca arrasou suas duas primeiras adversárias na chave, com direito a "pneu" nos dois jogos. Na estreia, fechou a partida em 36 minutos.

E, ontem, ela repetia as atuações sólidas diante da experiente Jankovic, ex-número 1 do mundo, ao menos no set inicial. Após vencer a primeira parcial, Kvitova quebrou o saque da rival no segundo set e abriu 4/2, praticamente encaminhando a vitória. Até que Jankovic finalmente entrou na partida. E iniciou uma forte reação. A ex-líder do ranking devolveu a quebra e empatou o set. E, em seguida, obteve nova quebra de saque para fechar a parcial e forçar a disputa da terceira. A tenista sérvia cresceu ainda mais no set decisivo e pressionou Kvitova. Irregular, a atual campeão passou a errar mais e se despediu de Wimbledon. (AE)

2

Na grama de Wimbledon tem Petra Kvitova com as conquistas de 2011 e 2014

2.618

Foram registrados nas três primeiras rodadas do torneio masculino de Wimbledon.