Publicado 05 de Julho de 2015 - 5h30

Se está difícil alguém segurar Lewis Hamilton nas classificações disputadas até agora na temporada de 2015 da Fórmula 1, imagine com o inglês correndo em casa, no GP da Grã-Bretanha. Depois de viver uma sexta-feira complicada, em que não encontrava o melhor equilíbrio para sua Mercedes, o líder do campeonato virou o jogo para cima do companheiro Nico Rosberg na hora certa e vai largar na frente em Silverstone. Felipe Massa igualou seu melhor resultado do ano e larga em terceiro. O GP da Inglaterra tem largada às 9h.

Após nove classificações disputadas, esta é a oitava vez que Hamilton é o mais rápido. Com isso, o inglês superou Sebastian Vettel e agora é o terceiro piloto da história em número de poles, com 46. A sua frente estão apenas Michael Schumacher (68) e Ayrton Senna (65).

Reconhecendo que não vem tendo um final de semana fácil, lutando com o equilíbrio de sua Mercedes, Hamilton salientou a importância de 'jogar em casa'. “Acho que são as bandeiras, os bonés, as mensagens que as pessoas mandam pela equipe e pelas mídias sociais: tudo isso cria uma atmosfera muito especial. Quando estou prestes a começar ou logo depois que termino uma volta, dou uma olhada para o pessoal na arquibancada e penso que a energia deles vai me ajudar.”

Segundo no grid, Nico Rosberg venceu três das últimas quatro provas, mas ainda é o vice-líder, a 10 pontos de Lewis Hamilton.

Mas quem chamou a atenção na classificação foram as Williams, que superaram a Ferrari com ambos os carros pela primeira vez no ano. Com o 3 e 4 lugares, inclusive, a equipe tem seu melhor resultado em classificações em Silverstone desde 2002."Foi um dia maravilhoso para todos nós da Williams. Mostramos que temos a capacidade de nos classificar na frente da Ferrari com os dois carros", disse Felipe Massa. A Ferrari sai em 5 com Kimi Raikkonen e 6 com Sebastian Vettel.

Felipe Nasr, por outro lado, teve um sábado difícil. Um erro da equipe na temperatura do cobertor elétrico que pré-aquece os pneus prejudicou sua classificação. Como a Sauber não teve um bom rendimento em nenhum momento do final de semana, o brasileiro, que larga em 16, se concentra em fazer sua corrida sem incidente e aproveitar quaisquer oportunidades. "Já não está sendo um final de semana fácil, mas temos de tentar capitalizar qualquer posição que possamos ganhar nas primeiras voltas", afirmou o estreante. (Agência Total Race)

Raikkonen supera Vettel, mas quer mais na corrida

A classificação do GP da Inglaterra marcou a primeira vez que Kimi Raikkonen ficou à frente do companheiro de Ferrari, Sebastian Vettel, em condições normais — uma vez que o finlandês largou à frente do alemão no GP do Canadá, quando o tetracampeão teve problemas no carro. Mas nem isso animou o campeão de 2007, que tem seu futuro ameaçado após uma sequência de provas ruins.

"Não estou feliz com isso", garantiu Raikkonen. "Não importa que eu esteja na frente dele quando somos quinto e sexto. Isso seria importante para mim se estivéssemos lutando pelo primeiro e segundo lugares. Ainda temos a corrida pela frente e quero melhorar".

Raikkonen tem sido mais rápido que Vettel por todo o final de semana em Silverstone, mas garante que não mudou nada em sua abordagem. O finlandês está mais preocupado em superar a rival direta da Ferrari, a Williams, durante o GP, do que em chegar na frente do companheiro.

"Sabemos que estamos atrás da Mercedes e, com a Williams, o duelo é equilibrado e é esperado que haja altos e baixos. Não acho que estejamos perdendo terreno. Cada corrida tem situações diferentes", explicou o piloto.

Depois de marcar presença no pódio nas sete primeiras etapas, a Ferrari perdeu para a Williams nas últimas duas etapas. Em ambas ocasiões, seus pilotos não tiveram finais de semana limpos, o que prejudicou o resultado. Contudo, a classificação de Silverstone marcou a primeira oportunidade em que ambos os carros da Williams superaram as duas Ferrari em um treino. (ATR)

6

Em nove corridas que Felipe Massa larga à frente de seu companheiro Valtteri Bottas.