Publicado 05 de Julho de 2015 - 5h30

Tite aprovou o desempenho do Corinthians na vitória sobre a Ponte Preta e por isso vai repetir a escalação para enfrentar o Goiás, hoje, às 16h, no Serra Dourada, pela 11 rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de a equipe ter tomado sufoco no segundo tempo, o volume ofensivo apresentado na etapa inicial da partida no Itaquerão foi muito bom na avaliação do treinador. O seu objetivo é fazer o time repetir aquele padrão de atuação durante os 90 minutos.

A aposta de Tite está principalmente em Elias, que voltou à equipe após ficar um mês com a Seleção Brasileira na Copa América. Na última quinta-feira o volante foi um dos destaques do time e deu o passe para Jadson marcar o primeiro gol.

De acordo com o presidente Roberto de Andrade, o volante voltou da Copa América sem nenhuma proposta e não deixará o Corinthians. A permanência do jogador é um alívio para Tite. Elias é considerado peça fundamental na engrenagem montada pelo treinador depois da saída de Sheik, Guerrero e Fábio Santos. O volante, além de ajudar na marcação, dá profundidade ao jogo da equipe graças às suas infiltrações que costumam pegar as defesas desprevenidas. "A percepção de espaços dele é impressionante", elogiou o técnico.

A ideia de Tite é pressionar o Goiás em seu campo para dificultar a saída de bola. Mesmo jogando fora de casa, o Corinthians quer se impor para aproveitar a fragilidade do adversário, que não vence há sete rodadas e luta para sair da zona da morte.

O Corinthians está em ascensão. Após um início de campeonato irregular, a equipe venceu quatro dos seus últimos cinco jogos. Novo triunfo hoje pode recolocar o time ao G4. "O campeonato está muito equilibrado e sabemos que é importante estar entre os primeiros colocados. Não podemos deixar ninguém disparar porque depois fica difícil de alcançar", disse o meia Jadson, artilheiro da equipe no Brasileirão com quatro gols.

Goiás

Em má fase, o Goiás busca a recuperação. "Essa partida tem que ser um divisor de águas para nós", diz o lateral-esquerdo Diogo. O técnico Augusto César não confirmou a equipe. Em relação ao último jogo, ele só não poderá contar com o atacante Bruno Henrique, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. (Da Agência Estado)

A FRASE

“Transferência para outro clube dentro do Brasil é quase impossível. Se for algo irrecusável, claro que vamos pensar, mas eu não vejo isso agora.”